• #**AS RELAÇÕES AFETIVAS DO USUÁRIO-PRODUTO NO CONTEXTO DE UMA NOVA MODALIDADE DE PRODUÇÃO E CONSUMO CROWDFUNDING**

  • #1. INTRODUÇÃO

  • PROBLEMA E CONTEXTO DA PESQUISA

  • #2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

  • PERFIL DOS ATORES DO CONTEXTO

  • NOVAS RELAÇÕES

  • SUSTENTABILIDADE

  • A ERA DIGITAL

  • #3. TRAJETÓRIA METODOLÓGICA DA PESQUISA

  • CONSIDERAÇÕES METODOLÓGICAS

  • CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

  • MÉTODO DE COLETA DE DADOS E DE ANÁLISE

  • INSTRUMENTOS DA PESQUISA

  • REALIZAÇÃO DA PESQUISA

  • #4. DISCUSSÃO DOS RESULTADOS

  • CONSIDERAÇÕES PARCIAIS

  • PAINÉIS

  • #5. CONSIDERAÇÕES FINAIS E RECOMENDAÇÕES

  • #REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

  • SOBRANDO

  • Desenho Industrial
    Departamento de Desenho Industrial - Instituto de Artes

    LINHA DE PESQUISA:
    Apego ao produto como fator favorável ao design sustentável
    Orientadora: Shirley Queiroz

    TEMA DO TRABALHO:
    As relações afetivas do usuário-produto no contexto de uma nova modalidade de produção e consumo: crowdfunding
    Aluna: Leila de Paula Silva Porto (13/0070939)

    PERÍODO DE ATIVIDADE
    2013-2014

  • Palavras-chave:

    • Novas formas de comprar, desejar e produzir surgem com o aumento da troca de informações proporcionada por inovações tecnológicas, maior acessibilidade à internet e pela evolução das redes sociais. Ondas coletivas, como o crowdsourcing (modelo de produção baseado em conhecimento coletivo para gerar conteúdo) e crowdfunding (arrecadação colaborativa de capital para apoiar iniciativas de outras pessoas), são reflexos dessa sociedade interligada, que agora desenvolve projetos em rede. Esse fenômeno virtual interfere não apenas na forma como os consumidores veem os objetos pessoais que adquirem, como também em sua participação no processo de produção destes objetos.

      Crowdfunding, ou financiamento coletivo, é a arrecadação de fundos para execução de projetos através de múltiplas fontes, as quais costumam ser formadas por pessoas interessadas na iniciativa. Esses empreendimentos podem ser de qualquer natureza e englobam diversas áreas, como ideações artísticas, startups, pesquisas científicas, projetos de produto, softwares livres e filantropia. Antes do surgimento destas redes colaborativas, apenas grandes empresas conseguiam produzir uma vasta gama de bens e serviços para um grande mercado. As armas da cooperação em massa são o custo reduzido e o alto fluxo de informação, que possibilitam a criação de produtos de modo coletivo, por meio da participação de milhares de indivíduos, atendendo de modo mais eficaz aos desejos dos clientes colaboradores.

      A diversidade de meios de comunicação que a internet provê permite que o designer dialogue em tempo real com um grande número de interessados na ideia. O colaborador pode contribuir na execução, processo, conceituação, enfim, em todas as etapas do projeto. Assim, esses investidores / co-criadores / consumidores acabam gerando uma relação direta e até sentimental com o projeto.

      O sentimento de criação e identificação faz com que o consumidor acompanhe a evolução da ideia, gere expectativa acerca do lançamento daquele produto e, por fim, adquirida seu objeto de desejo. Essa relação altera o universo semântico e simbólico em torno de um artefato, que deixa de ser apenas uma aquisição e passa a ter uma relação pessoal com o indivíduo.

      • 2.2.1 INTERMEDIADORES (HUBS)

        Hub é um termo comumente usado para se referir a dispositivos de conexão de múltiplos elementos de uma rede. Barabási se apropria desse termo para designar sites que conectam consideráveis quantidades de usuários ao mesmo tempo. Ele descreve estes sítios da seguinte maneira:

        “Coletivamente, de certa forma criamos hubs, Websites a que todo mundo se conecta. São muito fáceis de encontrar, independentemente de onde estejamos na Web.” (Barabási, 2009:53).

        No sistema do crowdfunding, os atores que realizam o papel de hub são as plataformas que concentram informações sobre os projetos, adicionam funções que permitem a troca entre colaborador-realizador e sistemas de angariamento de fundos que possibilitam sua realização.

        Cada sistema desses permite que o empreendedor viabilize suas ideias de acordo com o que funcionará melhor para seu projeto. Logo, outro fator relevante a ser tratado é que cada plataforma oferece um tipo sistema diferente, com políticas e filosofias próprias. Foram identificados quatro grandes grupos de sistemas de financiamento coletivo. Eles são de equidade, doação, empréstimo e recompensa.

        Equidade:
        Como funciona: Uma empresa arrecada fundos por meio da venda de algumas ou todas as suas ações. Como donos igualitários, os investidores recebem o retorno de seu investimento e, caso a empresa prospere, recebem também parte dos lucros.
        Estímulos: Investidores recebem uma parte da empresa por meio de ações. Membros da multidão tornam-se parcialmente donos das empresas.
        Exemplo: Sterling Funder

        Doação:
        Como funciona: Contribuições são direcionadas para projetos ou causas de maneira beneficente. As doações podem ser feitas em dinheiro ou outros recursos que se mostrarem necessários para apoiar determinada causa.
        Estímulos: Bom sentimento relacionado à conquista do próximo.
        Exemplo: GlobalGiving.org

        Empréstimo:
        Como funciona: Investidores emprestam seu dinheiro na expectativa de recebê-lo de volta com o passar do tempo.
        Estímulos: Investidores recebem seu investimento de volta após período determinado.
        Plataformas: Queremos!
        Observação: Se diferencia do sistema igualitário, pois investidores não recebem parte da empresa, mas sim seu investimento de volta.

        Recompensa:
        Como funciona: Indivíduos que fazem parte do ‘coletivo’ investem capital em determinada causa. É uma forma de “pré-venda”.
        Estímulos: recebem um item ou serviço tangível em troca do seu investimento. Podem também receber créditos, descontos ou privilégios após sua contribuição.
        Plataformas: Kick Starter, Indie Gogo, Multidão
        Observações: Não ter que retornar o capital é um grande benefício, já que a causa não é iniciada com um débito e as sanções se baseiam apenas àquilo que foi prometido anteriormente pela empresa aos investidores. Essas empresas muitas vezes oferecem soluções criativas que servem como alternativas ao gasto de dinheiro ou tempo. As plataformas que trabalham com esse sistema compreendem grande parte dos projetos de design produto.

        Cada uma das plataformas de crowdfunding tem uma estratégia diferente para encorajar seus usuários a transcenderem a postura de consumidores passivos para tornarem-se criadores ativos do produto.
        Uma série de estruturas diferentes já foi desenvolvida para suprir diferentes filosofias e necessidades dessa tendência. Existem empresas do ramo que se destacam pela originalidade ao abordar os sistemas de financiamento. Um bom exemplo é a plataforma Quirky, na qual o inventor e os colaborador da ideia terão sempre seus nomes diretamente associado àquele produto, recebendo crédito quando há publicidade em torno deste. O Quirky se diferencia dos demais, pois cuida também de toda a parte relacionada à publicidade, vídeos, fotografia, rendering e concepção do produto dentro da empresa. Estes fatores distinguem essa plataforma das demais, que não oferecem serviços similares.

      • PRODUSAGE E PRODUSERS

      • INFLUÊNCIAS CULTURAIS

      • RELAÇÕES SIMBÓLICO-DURADOURAS

        Memórias são construídas com base em convenções sociais, valores e meio físico; resultado da ação de rever e interpretar o passado no tempo presente.

        os atributos de memorabilidade identificados nestes casos são elementos que conseguem gerar apego entre o usuário e o produto por que

      • FATORES QUE INFLUENCIARAM A DECISÃO DE COLABORAÇÃO

      • O esgotamento do modelo industrial de produção se deu com o reconhecimento de seus efeitos colaterais insustentáveis para o ecossistema do nosso planeta. Num contexto como este é papel do design se dedicar a busca de novos modelos alternativos ao modelo de produção em massa. A obsolescência programada e o impacto ambiental estão entre as principais questões que o design responsável tenta abordar.

        A interação entre os realizadores e os consumidores passa a acontecer antes mesmo da execução do projeto do produto. E desta maneira expande o foco do usuário para além do produto em si, contemplando também a sua gênese e produção. A compreensão da relação entre usuário e produto no modelo crowdfunding é uma das estratégias do design responsável para a sustentabilidade, pois pretende expandir a relação do usuário com o objeto, estabelecendo ciclos de vida mais duradouros para esses.

        Existem diversos sistemas de crowdfunding que expõem seus projetos de acordo com uma filosofia determinada de produção, o que, por muitas vezes, representa um avanço em termos de responsabilidade com o meio ambiente. É o caso do site Crowdy House, criado pelo arquiteto holândes Mark Studholme, que é uma plataforma de financiamento coletivo voltada para designers de produto. A maior parte de seus projetos se concentra na área de moda e movelaria. A política do site é a de que a demanda decide se um produto será produzido, reduzindo a possibilidade de desperdício de produção.

        O Crowdy House segue também uma nova tendência conhecida como Design Democrático, termo usado para designar a acessibilidade a produtos bem projetados, indicando que nos seus sistemas questões tanto de cunho ecológico quando social também se encontram. Ele pretende aliar bom design, funcionalidade, qualidade e preço acessível à realidade de pessoa de qualquer classe econômica. O termo foi fortalecido por Philippe Starck, que defendem que “o design não tem de ser caro, uma peça pode ser feita com destino ás massas”. (Starck, 2007)

        Um bom exemplo de produto democrático é a caneta BIC, um dos ícones do design. A caneta é simples, funcional e barata. Projetada em 1938 pelos irmãos László e Georges Biró, teve seu design reavaliado em meados da década de 50 pelo francês Marcel Bich, que a tornou transparente, com reservatório fino e descartável. Ainda hoje ela é um sucesso de mercado que manteve taxas constantes de vendas há décadas. No Brasil cerca 1.000.000 de canetas do modelo BIC Cristal são compradas por dia.

      • A era digital tem como seu vórtice a Internet, que é a uma plataforma de comunicação em rede. Dela surgem novos padrões de interação que geram modelos de produção.

        “A Internet acelera e simplifica o processo de encontrar grandes grupos de financiadores potenciais que podem usar o crowdfunding para ingressar nas atividades mais inesperadas de nossa cultura, como a música e o cinema.” (Howe, 2009:222)

        Por conectar infinitas pessoas ao mesmo tempo a Internet é um ambiente propício para o encontro com o consumidor certo. Esse atributo facilita a união entre pessoas com interesses em comum. O conceito de Cauda Longa lançado por Chris Anderson (2006) explica este efeito causado pela conexão de minorias, novos nichos de consumo cultural e econômico.

        Fonte: Otimização dos Mecanismos de Busca ( S.E.O), http://www.vamosfalardeecommerce.com/2012_07_01_archive.html. Acesso: 25/07/2014)

        O gráfico acima explica a lógica do modelo de segmentação que os mecanismos de busca criam, exemplificando com o termo “calça” que deriva outros termos de especificidade.

      • CIBERESPAÇO (PLURALIDADE DE SUPORTES)

        Há públicos específicos para cada elemento apresentado no ciberespaço, por isso podemos ressaltar a facilidade que há em sugerir e, concomitantemente, formar nichos que se interessem por aquele conteúdo.

        a divulgação dos produtos baseia-se nos caminhos entrelaçados em que um mesmo conteúdo percorre vários suportes.

        São diversos os suportes midiáticos, sendo que um produto não é lançado apenas dentro de seu âmbito.
        Pluralidade de suportes e formas midiáticas que podem ser utilizadas para a divulgação de um produto.
        o mesmo pode ser apresentado por meio de diferentes suportes.

        Exemplo: o desenvolvimento do produto Oculus Rift, uma plataforma de videogame (a ground-breaking virtual reality headset for immersive gaming - http://www.oculusvr.com/) também precisou gerar produção de jogos eletrônicos, montou um site que serve como mostruário da empresa e filme demonstrando o produto o uso. Independente da mídia utilizada, o que todos possuem em comum é o uso da mídia online exibindo seu conteúdo em plataformas que fazem a conexão entre o colaborador e o projeto (aqui me refiro aos sites de crowdfunding). Frequentemente esse conteúdo se estende para outras mídias via web, tais como Facebook, Instagram e YouTube. Por essa razão, contribuem com a interação com determinado público, possibilitando a formação de novos nichos.

        Daí vem a relevância das plataformas de crowdfunding, que pela divulgação de um projeto conseguem concentrar informação sobre esses projetos, linkando-os para outras mídias.

        No caso do livro “Cultura da convergência”, o autor ressalta que os suportes midiáticos são, por exemplo, um determinado filme lançado também em jogos eletrônicos ou em sites específicos que possam contribuir para uma maior interação com seu público.

      • 2.1.1. SISTEMAS DE CROWDSOURCING

        Crowdsourcing: O conceito surgiu em junho de 2006, quando Jeff Howe publicou um artigo na revista Wired, na qual trabalhava, sobre a nova mídia que estava surgindo, baseada em conteúdo criado por amadores. Ele nomeou aquele fenômeno de crowdsourcing (Howe, 2009:5). O uso do termo “crowd” já indica de onde virá a fonte da informação: da multidão.

        Desse modelo surgiram sistemas focados em aproveitar o potencial da inteligência coletiva para vários fins, dentre eles projetos de produto.

        Por sua natureza integradora, o ciberespaço propiciou o surgimento de vários tipos de sistemas de convergência e troca de dados, sendo assim, as formas de efetivação de ideias e projetos passaram a ter possibilidades mais diversificadas.

        Vários tipos de plataforma surgiram aproveitando os princípios do crowdsourcing. Dentre eles, o crowdfunding se destaca, pois permite um aproveitamento eficiente da inteligência coletiva por aproveitar não apenas o recurso financeiro da rede, como também seu conhecimento e capacidade criativa.

        “Não existe memória individual”. As plataformas de crowdsourcing são o maior exemplo disso. Nelas, os considerados consumidores são os únicos responsáveis pela produção de conteúdo.

      • 2.1.2 O NOVO SISTEMA DE CONSUMO COLABORATIVO

        Citação – sobre sistemas de financiamento anteriores ao crowdfunding:
        “O sistema não só é um pouco antidemocrático como terrivelmente ineficiente”
        (Howe, 2009:223).

        Crowdfunding, que numa tradução literal seria financiamento coletivo, é um sistema que se apoia na aquisição de fundos para iniciativas de interesse coletivo possibilitada pela agregação de múltiplas fontes de patrocínio.

        A primeira experiência de crowdfunding na web aconteceu em 2006 com o site europeu Sellaband1 que continua a arrecadar financiamentos para iniciativas musicais. Uma breve e recente história do crowdfunding mundial inclui casos como a a corrida presidencial de Barack Obama, em 2008, que levantou US$ 272 milhões oriundos de mais de dois milhões de doadores por meio de pequenas quantias. Em 2009 surgiu o site de maior expressão, voltado para a promoção de diversas manifestações artísticas: o norte-americano Kickstarter2. No mesmo ano surgiu o Vaquinha2, o site que iniciou o fenômeno virtual no Brasil e em 2011 o Catarse. No país, já existem cerca de 20 sites do gênero (Roncolato, 2011:2).

        O fenômeno crescente trouxe aos indivíduos uma nova forma de consumo por ser direcionado a dar suporte àqueles que promovem uma ideia e, não a pura e simples compra de produto ou serviço; numa tendência que diverge de sistemas como os de compra coletiva do tipo Peixe Urbano+().

        Esse modelo movimenta somas elevadas para realização de projetos. A plataforma Catar.se, que se inclui entre as maiores do Brasil, realizou em 2014 uma pesquisa para mapear o financiamento coletivo no país. Os dados apresentados revelam que mais de 50% dos projetos de sucesso que ocorreram no Brasil até 2014 arrecadaram entre R50.000,00.


        Fonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/#/38. Acesso: 21/05/14

      • A construção de um referencial teórico serviu para convergência de conceitos fundamentais e relevantes para o desenvolvimento desta investigação. A pesquisa apresenta uma visão geral da indústria do design de produto no sistema de financiamento coletivo, apontando a necessidade e o valor de apoiar este tipo de iniciativas - em particular na busca por propostas favoráveis ao meio ambiente. Esses elementos objetivam auxiliar a compreensão das inter-relações existentes em meio aos princípios tratados. Este capítulo apresenta a trajetória metodológica da exploração apoiada por esta pesquisa.

      • Segundo Yin, um estudo de caso é “(…) é uma investigação empírica que investiga um fenômeno contemporâneo dentro de seu contexto, especialmente quando os limites entre o fenômeno e o contexto não estão claramente definidos” (Yin, 2005). O estudo de caso refere-se à uma metodologia de pesquisa notável, que é apropriada em momentos em que buscamos entender, examinar ou retratar acontecimentos e contextos que compreendem múltiplos fatores coexistentes, ou seja, ajuda a assimilar fatores relevantes em sistemas complexos.

        Esta parte do trabalho visa explorar atributos de memorabilidade e sucesso dentro das estratégias utilizadas em um projeto que obteve êxito no sistema de financiamento coletivo. A pesquisa utiliza uma abordagem exploratória, que se desenvolve por meio de estudo de caso, avaliando de forma qualitativa as amostras recolhidas.

      • A começar pela delimitação dos critérios de análise apropriados para execução da pesquisa, foram escolhidos os seguintes itens para a escolha do projeto a ser observado:

        1. Projeto que esteja hospedado em uma plataforma de financiamento coletivo;
        2. Design de produto deve estar presente;
        3. Projeto deve ter cunho sustentável;
        4. A meta de capital estabelecido para confecção do produto deve ter sido atingida.

        Foram priorizados os itens acima para escolha dos casos, pois os produtos que apresentaram essas particularidades possuem maior probabilidade de conter estratégias e relações expressivas de projeto descobertas na seção 2, que trata da fundamentação teórica.

      • 3.1 - Procedimentos e análise no estudo de campo com acidentes Os objetivos desta etapa foram: a) analisar detalhadamente o acidente; b) analisar a atividade através de um fluxograma detalhado da tarefa; c) executar uma análise criteriosa a fim de se encontrar as possíveis causas do acidente e d) verificar o grau de usabilidade do produto de acordo com a opinião do usuário, vítima de acidente. Com isso, foi pedido ao usuário, que concordou em participar do estudo, que: (i) respondesse a uma entrevista prévia apresentando um relato do acidente; (ii) fizesse uma breve simulação do acidente; (iii) respondesse a um questionário do SUS – System Usability Scale. O SUS teve como objetivo avaliar quantitativamente o grau de usabilidade de cada um dos produtos mencionados (Stanton e Young, 1999). Com a finalização da entrevista, e após as etapas descritas acima, foram desenvolvidos para este acidente: (i) um fluxograma da atividade rotineira de limpeza do fogão, e (ii) uma árvore de falhas para o acidente, com as respectivas considerações sobre o procedimento, e as devidas análises de todo o processo com as conclusões do estudo de caso como um todo. Como mencionado anteriormente, todos os acidentes recolhidos através dos questionários foram registrados e analisados detalhadamente de acordo com o que era relatado pelos usuários. O que é apresentado nesta sessão se resume a apresentação de dois dos acidentes registrados, com análise da atividade e descrição das ações realizadas pelos os usuários até o momento do acidente através de um fluxograma da tarefa e, finalmente, as respectivas árvores de falhas desenvolvidas especificamente para analisar tais situações.

      • Coletânea de evidências (screenshots datadas), levantamento de hipóteses, seleção de algumas, aprofundamento

      • Os instrumentos de coleta de informações foram elaborados para aplicação individual visando proporcionar o máximo de liberdade ao participante para que ele pudesse se expressar sem restrições, tendo em vista que a liberdade de expressão de cada usuário é fundamental na obtenção dos resultados. Todas as questões presentes nos instrumentos da pesquisa foram elaboradas com base na teoria e nos autores apresentados no capítulo de fundamentação teórica, os quais ofereceram suporte ao desenvolvimento desta pesquisa e à proposta do quadro-síntese de relações. A seguir são descritas as técnicas de coleta de informações consideradas relevantes para a obtenção de respostas dos usuários quanto aos aspectos intangíveis relativos à dimensão estéticosimbólica dos produtos e que foram utilizadas nesta pesquisa. O método adotado para a obtenção de dados resultou da combinação de questionários e entrevistas semiestruturadas, com questões abertas, sendo essas algumas das técnicas recomendadas para a obtenção de dados sobre relação afetiva que proporcionam dados passíveis de serem tratados quantitativa e qualitativamente (MEDEIROS; ASHTON, 2008). Os modelos do questionário e da entrevista encontram-se no Apêndice B deste trabalho.

      • CONSIDERAÇÕES

        A participação do colaborador é essencial para o funcionamento dos sistemas de financiamento coletivo. Conquistá-lo é a peça-chave para o sucesso do projeto.

      • ATORES QUE CONTRIBUEM PARA A LIGAÇÃO EMOCIONAL COLABORADOR-PROJETO

        Líderes

      • FATORES DE SUCESSO DE UMA CAMPANHA DE CROWDFUNDING

        Estratégias de crowdfunding estão emergindo rapidamente; realizadores bem-sucedidos estão percebendo isso e se utilizando dessas novas táticas e alavancar seus projetos.

        A partir da análise dos dados, foi possível fazer uma seleção de recomendações ao designer. Uma lista que indica passos daquilo que deve ser pensado dividida em fases (antes, durante e depois do lançamento da campanha). Podem ser usados como guia para produção de projetos antes de começarem.

        Essa lista deverá guiar o realizador para aquilo que chamo de “sucesso responsável”, ou seja, guia-lo para conseguir atingir os requisitos do crowdfunding e entregar um produto sustentável para o mundo.

        Os principais marcos da pesquisa foram:
        (Destacar estratégias de sustentabilidade e memorabilidade adequadas ao sistema de crowdfunding para o designer agregar ao seu projeto)

      • FATORES RELACIONADOS AO APEGO EMOCIONAL

        Engajar investidores é uma tarefa que envolve diversos fatores racionais; contudo, munir-se de uma frente emocional para envolver todas as partes revelou-se elemento essencial para uma boa estratégia de projeto.

        Existem vários fatores motivadores da memorabilidade e a compreensão destes à partir da ótica do design ajuda a determinar aspectos relevantes apresentados pelos projetos de produto integrantes das plataformas de crowdfunding. Esta exploração encontrou alguns itens apontados por Vera Damazio (2005) como atributos de incentivo às formação das relações de apego usuário-produto nos projetos estudados.

        Apontar quais atributos de memorabilidade que os projetos preencheram e como:

        a. Identidade
        Identificação com a causa .

        b. Humor
        Poder de tornar a rotina mais interessante.

        c. Bem-estar
        Potencial de proporcionar experiencias de paz, fé, estabilidade emocional, transcendência.

        d. Cidadania
        Ações em prol do bem coletivo.

        e. Sociabilidade
        Compartilhamento, criação e fortalecimento de laços.

        f. Autoestima
        Fortalecimento pessoal, autoconfiança, força, coragem, gratidão.

        g. Boas Lembranças
        Associação a experiências passadas positivas.

        O designer pode se utilizar destes parâmetro para compreender a relação emocional entre o consumidor e o produto, agregando valores e conhecimento acerca da dimensão estético-simbólica de determinado objeto.

      • FATORES QUE INFLUENCIARAM O ENGAJAMENTO

        Apontar quais os fatores de sucesso que o projeto preenche e como:

        a) Antes

        1. Planejamento
        2. Relevância
        3. Transparência:
        4. Meta de captação de recursos razoável
        5. Recrutamento de campeões ativos

        b) Durante

        1. Boa administração de networking:
        2. Qualidade da apresentação / campanha:
        3. Oportunidade de colaboração no processo criativo:
        4. Divulgação

        c) Depois

        1. Entrega de recompensas
        2. Execução do Projeto
        3. Comunicação com apoiadores
      • (Comprovar fatores)

        Antes

        Planejamento:
        Escolher bem a plataforma. As campanhas de crowdfunding são de várias naturezas e sempre há variações nas regras das plataformas, mas o realizador deve tirar o melhor dessa diversidade e entender o sistema antes de lançar sua campanha de crowdfunding, independentemente do tamanho ou tipo.

        Enquanto sites como Catar.se e Kickstarter capturam a maior parte da atenção do público, existem muitos outros sites de crowdfunding de nicho que podem funcionar melhor para cada projeto. Portanto, antes de decidir a plataforma, é recomendado passar algum tempo analisando as opções; estas, devido à agilidade das mídias web, tendem a crescer em número e apresentar constante melhoria de seus sistemas. No campo do design industrial já temos iniciativas como o Crowdy House, que oferece sistema baseado em na filosofia do design democrático.

        Estratégia clara para atingir os doadores

        Relevância
        Projeto relevante para um grande número de pessoas

        Transparência:
        A grande maioria dos produtos já são apresentados em fase projetual avançada, com alguma estrutura. Os projetos encontrados muitas vezes excedem a complexidade esperada e já chegam praticamente prontos para produção. Estes projetos precisam demonstrar clareza em seu estado de desenvolvimento para o usuário, ou seja, não basta estar completo, é necessário explicitar isso. Saber exatamente quais são as metas, objetivos finais e aonde o dinheiro será investido ajudam na hora da escolha.

        Uma narrativa clara e focada:
        72% dos entrevistados falaram que a transparência é fundamental para decidir apoiar um projeto. 64% só apoiam projetos que apresentem o uso da verba de forma transparente (http://pesquisa.catarse.me/#/38)
        Oferecendo recompensas bem pensadas pelas doações:
        Recompensas são oferecidas àqueles financiadores que apoiarem determinado projeto. A criatividade do que será oferecido é tão relevante quanto sua tangibilidade. Essas recompensas variam de natureza e se alteram de acordo com o projeto. Oferecer coisas de valor, que vão além de uma representarem uma oferta, são fatores relevantes na escolha de um investidor (53% dos usuários afirmam checar as recompensas antes de investir). Se forem oferecidas edições limitadas ou experiências únicas, a probabilidade do projeto receber investimentos é maior, ou seja, a criatividade e a capacidade de se conectar ao usuário são fatores relevantes na escolha dessas recompensas. As recompensas mais encontradas englobam:
        o 1) Cópias do produto original finalizado, como DVDs, livros ou jogos entregues após a conclusão do projeto;
        o 2) O investidor fará parte criativa ou não do produto final. É o que acontece quando tranformam o investidor em um personagem de livro, por exemplo;
        o 3) Oportunidade de vivenciar experiências, como sentar em um bar com os produtores ou receber uma banda em sua casa;
        o 4) Objetos de recordação daquele projeto, como fotos dos locais das produções, envio de objetos que foram utilizados no processo ou o nome mencionado nos créditos do projeto.
        Oferecendo amostra ou lembrança do produto final
        Meta de captação de recursos razoável

        Recrutamento de campeões ativos

        Auxílio da equipe da plataforma:

        Durante

        Boa administração de networking:
        Os investimentos vêm de diversas fontes, como audiência da plataforma, amigos e família, contatos expandidos por redes sociais, pessoas variadas da internet, etc. Para engajar todas essas pessoas é necessário desenvolver uma boa estrutura dentro das redes de networking, nas quais as ideias ganham destaque e opinião do público em geral.
        Uso eficiente de ferramentas fornecidas pelas mídias sociais e
        Aproveitar o poder da mídia social
        A lógica de recomendação da plataforma favorece que projetos com apelo popular espalhem aos quatro ventos a novidade do financiamento coletivo e tragam mais apoiadores, que passam a circular na plataforma. Isso influencia no apoio a vários outros projetos

        Envolver sua rede próxima de amigos;
        Amigos e familiares apoiaram em peso

        1.Ignição de projetos: É nesse círculo de pessoas que a magia se inicia. São os amigos e parentes, pessoas próximas, que desejam seu sucesso e estão dispostas a ajudar baseados no mais incrível dos motivos: o afeto. Respeitar esse círculo, trabalhá-lo bem e de forma especial é um dos segredos do sucesso. São esses os apoiadores mais valiosos, responsáveis pela ignição de um projeto e pelo estímulo psicológico inicial em uma campanha. Tudo fica mais difícil sem eles, pois representam de 55 a 80% dos recursos que serão captados por um realizador.

        2.Realização de projetos: O segundo círculo é determinante. É composto por pessoas que receberão recomendações sobre um projeto a partir da rede de influências de seus conhecidos diretos e parentes. Carinhosamente apelidado de “amigos dos amigos”, ele determinará se um projeto será realizado ou não, dado que cobre a lacuna de contribuições que o primeiro círculo não foi capaz de assegurar. O mais importante aqui é a comunicação sobre o projeto: quanto mais distantes as pessoas estão de um acesso direto ao realizador, mais necessidade sentem de assegurar a credibilidade da iniciativa proposta. Comunique-se com vontade, e seja transparente sobre seus objetivos!

        3.Interesse Público: O terceiro e último círculo é o equivalente a “cair nas graças do povo”. É quando um projeto ultrapassa o primeiro e segundo círculos por trabalhar temáticas que são de interesse público, que geram comoção ou por fazerem boas campanhas a ponto de expandirem a rede de influência do projeto. Para quem pensa em projetos de grande porte, esse círculo é necessário. No entanto, é extremamente difícil de ser atingido pois depende de uma série de fatores como bom discurso, exposição na mídia, credibilidade do realizador e boa comunicação dos objetivos do projeto.

        Qualidade da apresentação / campanha:
        “Crowdfunding não é uma fonte mágica de dinheiro”, diz o banner na página inicial do Indiegogo. O usuário conhece o projeto, se identifica e investe. Contar uma história de forma lógica e envolvente atrai o usuário curioso. Isso pode ser feito por textos, gráficos, vídeos, rascunhos, enfim… Tudo aquilo que apresente ao usuário o conceito do produto e questões periféricas, como a felicidade que a equipe terá em concluir o projeto ou a ajuda que será garantida à determinada população. (Considero a apresentação a fase mais publicitária desse sistema)

        Imagens e vídeos atraentes e sinceras:

        Boa campanha de divulgação:
        “se utilizam de vários recursos possíveis para que o projeto seja bastante atraente aos usuários. Vídeos, podcasts, matérias escritas, uso de redes sociais, tudo pode ser utilizado para que a iniciativa seja cada vez mais divulgada e atraia mais simpatizantes.”

        Oportunidade de colaboração no processo criativo:
        Para serem lançados no ar, é exigida pela maioria das plataformas que os projetos já estejam em um estágio médio ou avançado. Apesar disso, se apresentam mutáveis perante a participação dos colaboradores. A colaboração proposta pelas plataformas tem dado espaço para que os criadores troquem ideias com futuros usuários de seus produtos, profissionais de diversas áreas dêem opiniões contundentes ou que criativos dêem palpites dentro dos projetos. Dessa forma, os projetos adquirem características muito reais e fogem apenas da idealização do que seria uma boa ideia. É possível verificar a popularidade de ideias e transformar o produto para que se adeque às necessidades do público

        Demanda deve ser mínima para produção. Evitando produção em excesso de produtos para o mercado.

        Se o produto correspondes aos desejos reais do consumidor, então muito provavelmente vai durar mais tempo com o usuário.

        Divulgação
        Projeto saiu na mídia

        Depois

        Entrega de recompensas

        Execução do Projeto

        Comunicação com apoiadores

      • ÁRVORE DE RELAÇÕES

      • FORMAR LÍDERES

      • FATORES DE ENGAJAMENTO

      • RECOMENDAÇÕES

        A ascensão do financiamento coletivo é recente e tem demonstrado presença expressiva na produção de produtos na última década, principalmente por possibilitar a confecção de projetos que dificilmente seriam realizados sem o investimento comunitário de capital. Além disso, proporciona trocas colaborativas com a comunidade em geral, gerando sentimentos relacionados à sociabilidade e cidadania em todas as partes envolvidas.

        A abertura para diálogos constante aproxima designer e usuário final do produto, apresentando-se como um meio eficiente para encontrar as necessidades intrínsecas à um novo ou estabelecido nicho de mercado.

        O sucesso obtido pelos realizadores por meio das plataformas deste modelo comprovam que é possível a mobilização de pessoas em prol de determinada causa ou ideia. Não é possível, contudo, afirmar que se houver um produto a ser construído, o sistema de recompensa é o mais recomendado ou que se houver uma empresa a ser criada, o sistema de equidade é a melhor opção. Assim como a tecnologia e os sistemas de consumo, o crowdfunding tende a evoluir; sua estrutura e modelos de aplicação desbravarão novos caminhos, abrangendo novas temáticas que guiarão o aparecimento de nichos. Cada projeto apresenta necessidades particulares e, portanto, recomenda-se que a plataforma a ser utilizada seja uma escolha feita com cautela pelo realizador.

      • CONSIDERAÇÕES FINAIS

        Este trabalho buscou dispor noções e dados em torno do sistema de financiamento coletivo popularmente conhecido como crowdfunding. O resultado esperado na execução do trabalho é identificação de como ocorrem as relações colaborador-objeto-projeto antes, durante e depois do projeto, para desenvolver uma observação crítica com relação ao vínculo gerado em virtude do sistema de financiamento colaborativo. Através desta busca, foi estabelecido como objetivo específico, compreender fatores que engajam os consumidores nessas novas empreitadas e os aspectos que fortalecem essa tendência.

        A metodologia de estudo de caso aliada à compreensão do contexto no qual se insere esse ecossistema foram as formas utilizadas para atender os objetivos citados acima. A Era Digital, as novas relações de consumo, o perfil dos atores dessa estrutura e o papel do design inserido nessas comunidades foram os tópicos abordados para desenvolvimento de conceitos e raciocínios acerca da temática.

        O conteúdo apreendido desses fundamentos serviu como base teórica para contemplação do estudo do caso de sucesso Óculos Restus, projeto de produto de cunho sustentável hospedado na plataforma brasileira Catar.se.

        Estas explorações serviram para avaliar questões que tangem a presença do design de produto nas plataformas de crowdfundnig. A consciência dos fatores que podem levar ao êxito de um projeto pode determinar a aplicação efetiva de métodos em diferentes momentos de um projeto.

        Espera-se que a exploração executada estimule o debate acerca da presença do design responsável nas plataformas de financiamento coletivo. A pesquisa possibilita o entendimento das inter-relações que ocorrem nesse ecossistema entre colaborador, realizador e projeto; ademais, aponta aspectos particulares de sucesso encontrados em projeto de produto, com a finalidade de propiciar aos participantes dessa modalidade de consumo maior compreensão do contexto em que vivem.

      • Barabasi, A. L. “Linked: A Nova Ciência dos Networks: Como Tudo Está Conectado a Tudo e o que Isso Significa para os Negócios, Relações Sociais e Ciência”, São Paulo: Leopardo, 2009.

        DAMAZIO, Vera. Artefatos de Memória da Vida Cotidiana: um olhar interdisciplinar sobre as coisas
        que fazem bem lembrar. 285p. Tese (Doutorado em Ciências Sociais), UERJ, Rio de Janeiro, 2005.

        ANDERSON, Chris. A cauda longa: do mercado de massa para o mercado de nicho. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

      • 2.1.x.

        CULTURA DA CONVERGÊNCIA
        a convergência dos meios de comunicação,

        No âmbito da convergência, qualquer tipo de produto pode ser oferecido,

        o primeiro a tratar do tema, usando o conceito “convergência de modos”, foi Ithie de Sola Pool

        Autor: Henry Jenkins. Livro: Cultura da convergência

        Convergência entende-se por vários suportes midiáticos, com os quais uma determinada produção pode chegar até seus espectadores. (Jenkins, 2008:27).

        confluência do conteúdo (confluência: que se dirige para o mesmo ponto; convergência)

        As interações da web possibilitaram o surgimento de uma cultura participativa.. Como define Jenkins:
        “A expressão cultura participativa contrasta com noções mais antigas sobre a passividade dos espectadores dos meios de comunicação. Em vez de falar sobre produtores e consumidores de mídia como ocupantes de papéis separados, podemos agora considerá-los como participantes interagindo de acordo com um novo conjunto de regras, que nenhum de nós entende por completo” (Jenkins, 2008:28).

      • Portanto, uma das principais questões levantadas foi: como o realizar engaja esse público de forma eficiente?

      • Foram identificados 3 pilares que sempre compõem uma plataforma de financiamento coletivo: disponibilização de informação, possibilidade de troca entre usuários e sistema de angariamento:

        Troca:

        Sistema de Angariamento:

        Informação:

        histórias reais captadas por vídeo, fotografia ou áudio

        a compreensão desses fatores permite ??

      • a produção de crowdsourcing pode ser organizada por um profissional da área relacionada ao que a plataforma oferece, como por exemplo, sites de notícias, em que jornalistas ficam responsáveis pela disposição e pela forma como serão divulgadas as matérias, mas a produção e os temas a serem tratados serão, exclusivamente, pautados pelos consumidores e, não, pelos profissionais.

        • obter os melhores preços para os produtos de grife.
        • APOIAR designers independentes

        o papel do consumidor se tornando mais forte frente ao mercado.

      • OBJETIVOS ESPECÍFICOS

        Conhecer: o perfil das pessoas que fazem o financiamento coletivo acontecer no Brasil

        Compreender: os comportamentos, motivações e porquês das pessoas ao apoiarem um projeto

        Analisar: o cenário atual do financiamento coletivo no país

        Apresentar: um pouco da ótica dos realizadores de projetos que já passaram pela plataforma do Catarse

        Seleção: Quais desses requisitos o projeto de crowdfunding foi capaz de gerar no colaborador?

        Imaginar para projetar: “observar a realidade, imaginar as situações, atividades e relações humanas desejadas e desenhar em torno do que foi imaginado”

        Acreditamos que quanto mais disponibilizarmos informação aberta a todos, mais potência teremos ao desenvolver o financiamento coletivo de produtos sustentáveis.

        Os dados que foram apresentados são um recorte,

        possibilita que artistas atraiam diretamente os consumidores, que passam a apresentar, em suas mãos, o poder de conseguir efetivar projetos por meio de financiamento colaborativo.

        e mudar, portanto vale ressaltar que o estudo acima deverá ser atualizado com novos dados advindos das propostas futuras tendem a surgir tanto de HUBs quanto de realizadores ou colaboradores.

      • Colaboradores e realizadors, ambos são produsers.

        Como estão distribuídos no Brasil

        Fonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, acesso: 25/03/14)


        Fonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, acesso: 21/03/14)

        Colaboradores:

        O receptor está deixando de ser passivo por completo para se tornar um produtor de conteúdo também e, consequentemente, ocupar o espaço reservado somente ao emissor ativo.

        O papel do consumidor está se tornando mais forte frente ao mercado. Sua participação como produtor de conteúdo, ou de iniciativas antes oriundas somente de empresas midiáticas, aperfeiçoa progressivamente a nova cultura participativa da rede.


        (Fonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, Acesso: 21/05/14)


        (Fonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, acesso: 21/05/14)

        Dados quantitativos:

        (Fonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, Acesso: 17/06/14)

        Realizadores:

        Segundo dados divulgados pelo Catar.se em um estudo que desenvolveu entre 2013 e 2014 que traçou o Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil, a maioria dos realizadores tem entre 25 a 30 anos seguidos por pessoas entre 31 a 40 anos.

        Até 17 anos 1%
        18 a 24 anos 17%
        25 a 30 anos 37%
        31 a 40 anos 28%
        41 a 60 anos 15%

        • de 60 anos 2%

        O que fazem?
        Estudante 13,39%
        Empreendedor / dono de empresa 14,26%
        Autônomo 14,38%
        Funcionário de empresa privada 26,17%
        Trabalho no 3º setor 3,80%
        Servidor público 18,12%
        Não estou trabalhando no momento 3,62%
        Outros 6,27%
        Count 3317
        (Fonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, Acesso: 17/04/14)

        22% ARTES
        11% PRODUÇÃO CULTURAL
        9% COMUNICAÇÃO & JORNALISMO
        7% WEB & TECNOLOGIA
        7% MKT & PUBLICIDADE
        (Fonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, acesso: 17/04/14)

        Legenda de cores: QUEM É O QUE FAZ BENEFÍCIO

      • Sistema de emergência (bottom-up): neste sistema as ideias partem da base e vão subindo para níveis mais elevados, influenciando paulatinamente na tomada de decisão de camadas superiores. Esses sistemas requerem interação social e, se a ideia não for boa, não será levada adiante, pois não haverá atenção ou investimento de todas as partes. Dessa forma, pode-se dizer que ocorre uma seleção natural daquilo que é considerado bom dentre projetos ruins ou não confiáveis. (Johnson, 2003)

        Este sistema, como explica Jenkins, transfere poder de decisão para aqueles que são os reais consumidores e propõe uma alternativa ao modelo corporativo de design de produtos.

        “As corporações imaginam a participação como algo que podem iniciar e parar, canalizar e redirecionar, transformar em mercadoria e vender. As proibicionistas estão tentando impedir a participação não autorizada; as cooperativistas estão tentando conquistar para si os criadores alternativos. Os consumidores, por outro lado, estão reivindicando o direito de participar da cultura, sob suas próprias condições, quando e onde desejarem. Este consumidor, mais poderoso, enfrenta uma série de batalhas para preservar e expandir seu direito de participar.” (Jenkins, 2008:228).

      • (CULTURA PARTICIPATIVA)

      • (FATORES JÁ ENCONTRADOS PELO CATAR.SE APROFUNDADOS + MINHAS HIPÓTESES)

        Devido à importância da contribuição de colaboradores, uma das principais questões que os intermediadores deste processo enfrentam é a conquista do engajamento público. O engajamento é essencial para a utilização da inteligência coletiva a favor dos projetos em desenvolvimento.

        Para a compreensão


        (Fonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, Acesso: 17/06/14)

        Os primeiros fatores foram evidenciados na pesquisa feita pelo catar.se. Ele lista 7 razões pelas quais pessoas apoiam determinado projeto. Esses apontamentos serviram como base inicial/parâmetro para observação de projetos. Após análise baseada nestes 7 quesitos, encontrei mais quatro que seguem acompanhados também de análise de caso.


      • Fonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, acesso: 21/03/14)

      • Sobre

      • a) ANTES

      • b) DURANTE

      • c) DEPOIS

      • Análise

      • Distribuir

      • Sobre

      • a) ANTES

      • b) DURANTE

      • c) DEPOIS

      • Análise

        • Atributos de memorabilidade identificados

        • Atributos de sustentabilidade identificados

        • Atributos de Sucesso identificados

        • Outros atributos interessantes

        • HIERARQUIA DE PRODUÇÃO E RELAÇÃO DOS COLABORADORES E REALIZADORES

          Esquema:

          Legenda de cores: QUEM É O QUE FAZ BENEFÍCIO

          • Empresa: Zerezes
            Projeto: Série Restus
            Produto: Óculos
            Localização do projeto: Rio de Janeiro
            Plataforma: Catarse

            Número de investidores: 154
            Financiado em: 05/06/2014
            Endereço Eletrônico: http://catarse.me/pt/serierestus

            Capital requerido: R$53.400,00

            Capital arrecadado: R$62.126,00

          • INTRODUÇÃO

            Luiz Eduardo Rocha, co-fundador da Zerezes
            Hugo Galindo, co-fundador
            A Zerezes é um coletivo de design que desenvolve projetos de produto sustentáveis, focando na elaboração de sistemas de produção que reavaliam o descarte.

            “Os óculos são feitos a partir da prensagem da madeira certificada, recebendo uma fina camada adesiva de base vegetal pra impermeabilizá-los.”
            É uma linha de óculos elaborada com base na união de serragem de madeiras nobres em descarte e resina vegetal de mamona.
            O modelo tem design arredondado, e vem em duas combinações de cores, feitas com a madeiras Ipê (escura) e Peroba do campo (clara).
            Ainda tem o cuidado da assinatura,
            “As lentes são recortadas uma a uma já que as dimensões de cada modelo podem variar devido ao processo artesanal. E elas têm proteção 100% U.V.A/U.V.B, que bom!”
            Caixa com estampa

          • LINGUAGEM

            Usa uma linguagem com verbetes simples e em terceira pessoa para comunicar verbalmente a campanha, direcionada para comunicar-se diretamente com o colaborador. Levanta prováveis dúvidas que podem surgir na mente do colaborador, tais como “Como usaremos o dinheiro arrecadado?”, “Quando serão feitas as entregas?” e “Quais as recompensas para os apoiadores?”; suas respostas são respondidas em sequencia na apresentação do projeto, estabelecendo uma linha de raciocínio lógica, que favorece a captação clara daquilo que tange o projeto. Em alguns momentos se utiliza de frases que incentivam o envolvimento do colaborador , como “E aí, vamos tocar esse projeto pra frente?” e “Precisamos muito da sua ajuda pra que o final da campanha, seja apenas o início do nosso projeto”.
            Positividade e perspectiva: “o melhor de tudo é que estamos muito próximos de um final feliz.
            Fizeram parcerias com empresas como Do Bem, marca de sucos que trabalha apenas com frutos orgânicos, e conseguiram pautas em blogs de alcance nacional, como o RIOetc.

          • RECOMPENSAS:

            Comprometem-se a prototipar modelos, que podem ser escolhidos pelo colaborador e entregar como recompensa e exibem alguns exemplares já confeccionados acompanhados de fotos do produto e da matéria-prima.

            As recompensas oferecidas aos colaboradores tornam-se tangíveis à partir de doações no valor de R80,00 oferece uma camisa assinada pelo designer Alexandre Baltazar, cuja marca também apresenta cunho sustentável;
            R250 - amostra Restus
            R430 - Gema ou Votto
            R670 - Combo Z R S Z
            R1800 - Óculus Restus fabricado com pau brasil do século XV
            R150000 - Kit Empresa
            Recompensas com valores muito acima da média. As recompensas mais acessíveis apresentaram baixo índice de adesão, ao mesmo tempo que as colaborações acima de R350,00 na última semana da campanha.

            PARA R 40 OU MAIS
            24 APOIADORES
            CHAVEIRO + ADESIVO
            . 01 Chaveiro feito com o material desenvolvido
            . 01 adesivo lindão do artista Alexandre Baltazar!
            LIMITADA76 DE 100 DISPONÍVEIS
            Estimativa de Entrega: Julho/2014
            PARA R 130 OU MAIS
            10 APOIADORES
            CASE DE COURO
            Case de couro para proteger seus óculos Zerezes, feita manualmente pela galera da Cutterman!
            LIMITADA40 DE 50 DISPONÍVEIS
            Estimativa de Entrega: Agosto/2014
            PARA R 250 OU MAIS
            4 APOIADORES
            AMOSTRAS RESTUS
            Caixa exclusiva e numerada com 5 amostras do material desenvolvido!
            LIMITADA16 DE 20 DISPONÍVEIS
            Estimativa de Entrega: Outubro/2014
            PARA R 430 OU MAIS
            7 APOIADORES
            ÓCULOS GEMA OU VOTTO
            Mais uma boa oportunidade para comprar um Zerezes! Dessa vez, um dos nossos clássicos Gema ou Votto.
            Disponível em Sucupira, Ipê ou Peroba do Campo
            LIMITADA43 DE 50 DISPONÍVEIS
            Estimativa de Entrega: Agosto/2014
            PARA R 670 OU MAIS
            4 APOIADORES
            COMBO ZRZS
            . 01 Chaveiro feito com o material desenvolvido
            . 01 adesivo lindão do artista Alexandre Baltazar
            . 01 Camisa fio 40 branca, com estampa desenvolvida para a campanha também pelo artista Alexandre Baltazar
            . 01 óculos Kini ou Till em Sucupira, Ipê ou Peroba do Campo
            LIMITADA16 DE 20 DISPONÍVEIS
            Estimativa de Entrega: Setembro/2014
            PARA R$ 990 OU MAIS
            2 APOIADORES
            WORKSHOP ZRZS
            . Workshop com visita à fabriqueta onde são produzidos os óculos Zerezes
            . Open Source Restus + 01 óculos de madeira Kini ou Till
            O workshop inclui ida e volta à Valença de carro, lanche e visita ao escritório da Zerezes.
            A visitas serão feitas em dias diferentes, sendo que a viagem à Valença terá duração de um dia inteiro.
            LIMITADA2 DE 4 DISPONÍVEIS
            Estimativa de Entrega: Julho/2014
            PARA R 3.000 OU MAIS
            4 APOIADORES
            KIT ZRZS
            Conhece amigos que também querem um óculos Zerezes? Taí uma boa oportunidade de fazer uma vaquinha e arrematar esse kit com 10 óculos de madeira.
            LIMITADA1 DE 5 DISPONÍVEIS
            Estimativa de Entrega: Agosto/2014
            PARA R 2.200 OU MAIS
            1 APOIADOR
            KIT RESTUS
            Conhece amigos que também querem um óculos da Série Restus?? Taí a última oportunidade de fazer uma vaquinha e arrematar esse kit com 5 óculos feitos de serragem!
            LIMITADA1 DE 2 DISPONÍVEIS
            Estimativa de Entrega: Setembro/2014
            PARA R 350 OU MAIS
            3 APOIADORES
            RECOMPENSA RELÂMPAGO!!!
            ÓCULOS DALATA + VENENO DA DALATA
            O único modelo que ainda estava faltando virar recompensa, surge de última hora com uma surpresa a mais: óculos Dalata + Veneno da lata. O modelo clássico da Zerezes, com o melhor do Brownie do Luiz!
            LIMITADA7 DE 10 DISPONÍVEIS
            Estimativa de Entrega: Agosto/2014
            PARA R$ 350 OU MAIS
            1 APOIADOR
            RELÓGIO CAMARÁ
            Entrando aos 45 minutos do segundo tempo para aqueles que até agora não conseguiram se identificar com nenhuma outra recompensa: relógios Camará produzidos localmente, com madeiras certificadas e pulseiras de couro!
            *Imagem ilustrativa na aba “Novidades”
            LIMITADA4 DE 5 DISPONÍVEIS
            Estimativa de Entrega: Setembro/2014

            “Coloca um chaveiro junto com os óculos.” (Ian Thomaz, São Paulo)

          • 1. Planejamento
            Sinaliza a capacidade de planejamento da equipe que apresenta um projeto contendo etapas que incluem início, meio e fim do acompanhamento de produção. Além de demonstrar que o projeto pretende contemplar todas as fases percorridas pelo novo produto, o realizador também demonstra preocupação com o comprometimento da entrega da recompensa, incluindo um mês inteiro para produção destas em um cronograma que distribui tarefas e metas claras de um produto que deverá ser entregue no período estimado de 6 meses.
            Fragmentaram o projeto inteiro em prazos reduzidos

          • 2. Relevância

            a. Identidade
            Identificação com a causa .
            “vontade de ter um modelo de óculos que não existia no Brasil e os meninos também não conseguiam comprar pela internet. “
            “A fissura pelo modelo estimulou a mente dos”
            “Com a produção a todo vapor, cada série de óculos tem a própria história. Por serem feitos de madeira reaproveitada, cada um foi achado em um canto, tem uma cor e características específicas. Os vendidos na FARM, por exemplo, vêm de uma caçamba da José Linhares e do resto de uma produção de marcenaria do Calixto, um amigo da galera.”

            d. Cidadania
            Buscam novo significado ao que deixou de ser útil
            Ações em prol do bem coletivo.
            Sustentabilidade:
            A série Restus reaproveita resíduos de madeira beneficiada na produção de outros produtos da mesma empresa. Redução de desperdício pelo seu processo de produção. Gera uma nova concepção de propósito para aquilo que antes era desprezado
            Olham para materiais descartados por outras pessoas, o que virou lixo, o que está na rua > percepção pra realidade que está em volta deles, sociedade
            Busca alternativas por comparativos com materiais como o acetato que é usado tradicionalmente, outros óculos de madeira já produzidos
            material compósito já resultante
            resina de base vegetal
            “buscando novas formas de levantar recursos para o seu desenvolvimento, além de entender se existe a demanda pelo projeto ou não. “
            Matéria-prima com madeiras diversas da fauna brasileira, tais como o como pau-brasil, o Jacarandá e a Peroba Rosa.

          • 3. Transparência:
            Protótipo lindo, mas precisam desenvolver a integridade física do material.Mostraram que havia interesse em atingir qualidade e delimitaram recursos necessários para isso:
            Algumas questões funcionais ainda não haviam sido solucionadas, o que impedia o lançamento do produto no mercado, pois os realizadores determinaram que as propriedades físicas deveriam estar bem resolvidas antes que o produto final chegasse ao consumidor. Delimitaram que havia necessidade de investir em tecnologias produtivas, pesquisas, ensaios e moldes

            Compartilham o processo de produção, fornecendo informações detalhadas sobre cada etapa do processo. Mostram que é um produto manufaturado, feito em alguns pontos do Rio de Janeiro, situando o colaborador em um mundo real.

          • 4. Meta de captação de recursos razoável

            Orçamento bem definido: mostram como o dinheiro arrecadado será aplicado pelo uso de gráficos que identificam a parte da verba que será destinada aos profissionais envolvidos, à matéria-prima do produto final, ao maquinário de produção e aos testes de usabilidade final. Desta forma, demonstram controle financeiro sobre o projeto, gerando confiança no colaborador que tem pretensão de investir capital.
            Meta audaciosa de arrecadar R1.270,00 por dia), que é um valor alto para o mercado nacional de financiamento coletivo.

          • 5. Recrutamento de campeões ativos: opinião de diversos profissionais, tanto da área quanto de fora. Apresentam entrevistas com a designer e antropóloga Zoy Anastassakis - “estão inventando um novo modelo pro negócio de design e acho que é por isso também que a gente tem que ficar atento pro que eles fazem porque eles apontam pra gente futuros direcionamentos do design no Brasil”
            Apresentam outros profissionais que acompanharam sua trajetória.
            Gilberto Mendes, professor e sócio da C-Brand+ , “eu aposto nesse projeto. Ele tem que sair, vai sair e vai ser um sucesso”

            Fred Gelli, co-fundador da Tátil+, sugere em entrevista+ (Série Restus, https://vimeo.com/92828753, Acesso em: 05/2014) que a equipe aplica o conceito de upcycling+(Upcycling is the process of converting waste materials or useless products into new materials or products of better quality or for better environmental value.

            The first recorded use of the term upcycling was by Reiner Pilz of Pilz GmbH in an article by Thornton Kay of Salvo in 1994.) , “o que é desejável e raro de se conseguir na indústria de um modo geral”
            Tomás de Lara, estrategista da nova Economia -
            “Ousadia de utilizar o financiamento coletivo para tatear o mercado e entender se existe uma demanda real pra esse tipo de novo produto”
            Goma, espaço de trabalho compartilhado, facilitou a arrecadação de novos líderes para divulgação do projeto pelas redes próximas de amigo. Desta forma, aproveitaram o círculo de relacionamentos próximos para difundir a campanha dentro e fora da rede.

            Buscaram a expertise de um especialista, Bruno Temer, engenheiro de materiais da MateriaBrasil.
            Lançaram o produto na Semana de Design do Rio de 2013

          • Propriedade de conhecimento sobre a causa

            Esforço> testes de forma empírica a partir da observação de que havia alto descarte. > trabalham há quase oito anos com pesquisa de materiais

            “designers de plantão e a oficina da PUC serviu de palco pra criar o primeiro protótipo produzido por eles.”

            Possuem expertise em produtos

          • ESTÉTICA BEM RESOLVIDA

            Resultado esteticamente incrível com alto valor conceitual. A fusão de serragens de madeiras com tonalidades distintas viabilizam o desenvolvimento de estéticas incontáveis; Encontra padrões similares aos da natureza, como cascos de tartaruga.

            O produto tem aparência eco

          • 6. Boa administração de networking:
            Presença online: Produzem conteúdo para os HUBs Facebook, Instagram,. Twitter e Tumblr. domínio próprio (http://zerezes.com.br/)

          • 7. Qualidade da apresentação / campanha:
            Uso de diversas mídias: vídeos explicativos com roteiro; imagens de qualidade dos produtos finais, da matéria-prima e do processo de produção; gráficos contundentes; identidade visual bem definida e utilizada em peças gráficas.

            “parabéns Zerezes pela criatividade, incrível o video e o projeto, adorei!!!” (Chio, Córdona)

          • 8. Oportunidade de colaboração no processo criativo:

            e. Sociabilidade
            Compartilhamento, criação e fortalecimento de laços.
            “Acreditamos no diálogo, em críticas construtivas, e achamos que todo questionamento é bem vindo.” +(http://catarse.me/pt/serierestus#comments)

          • 9. Divulgação

            Fizeram um mapeamento de diversas entidades que poderiam se comover com a causa, tais como outras empresas com a mesma filosofia, blogs de influência, pessoas de prestígio e que dialogavam com o público alvo e entraram em contato. Essa ação gerou posts na mídia, o que veiculou informações sobre o produto desenvolvido em nichos específicos, atingindo colaboradores que se relacionaram à causa por afinidade.

            “A madeira é um material que tem tudo a ver com a FARM, e a gente confia na qualidade e no design do Zerezes, coletivo jovem que a nossa marca admira há tempos”, contou nossa diretora criativa Kátia Barros.+(http://www.farmrio.com.br/adorofarm/88160/)

          • BUSCA POR DEMANDA

            A ideia de “testar o mercado, e entender se existia a demanda real pelo projeto”, dita pelo Tomás de Lara no nosso vídeo, foi colocada à prova e obteve um êxito incrível! Foi muito bonito ter visto tanta gente se movimentando de alguma forma pra nos ajudar a bater essa meta, e estamos muito felizes e agradecidos pela oportunidade que vocês nos deram de enfim desenvolver a série Restus!

            “Adorei os óculos, gostaria de comprar “ (Bárbara Leal, Recife)

          • 10. Entrega de recompensas

          • 11. Execução do Projeto

          • 12. Comunicação com apoiadores
            Retorno depois do projeto:
            “Ontem chegamos ao fim da campanha, e o resultado não poderia ter sido melhor! Além de alcançar a meta de arrecadação com 3 dias de sobra, ainda conseguimos bater uma meta extra criada de última hora, e com isso vamos conseguir desenvolver além da série Restus, uma nova embalagem para todos os apoiadores que compraram algum de nossos óculos :)

            Gostaríamos de agradecer mais uma vez do fundo do coração a todos por toda o tipo de ajuda ao longo desses últimos meses de pré campanha e campanha! Em breve faremos novos contatos para saber a respeito de modelos e madeiras de óculos, tamanhos de camisas, e tudo mais!

            Beijos e abraços

            Z R Z S”

          • Faltou:

            b. Humor
            Poder de tornar a rotina mais interessante.

            c. Bem-estar
            Potencial de proporcionar experiencias de paz, fé, estabilidade emocional, transcendência.

            f. Autoestima
            Fortalecimento pessoal, autoconfiança, força, coragem, gratidão.

            g. Boas Lembranças
            Associação a experiências passadas positivas.

          • LINGUAGEM
            Italiano falando ingflês com sotaque

            Se referem aos usuários como “amigos”, gera proximidade

          • RECOMPENSAS

            1 $ USD
            Thanks!
            Bem-vindo a bordo! Como um agradecimento você receberá um e alugueres rendem de seu guarda-chuva favorito de qualquer modelo! Além disso, você vai ser atualizado sobre a disponibilidade na sua área. Obrigado por nos apoiar!

            67 afirmaram
            $ 15 USD
            Básico
            1 guarda-chuva da série básica, com o pólo branco, copa preto ou branco e macas de uma cor à sua escolha a partir de nossa paleta, por 28 modelos diferentes. Por favor, consulte a seção “Pré-ordem” para o método de pré-venda e os custos de transporte para adicionar.

            Previsão de entrega: novembro 2013
            876 reivindicou
            20 dólares
            Seleção
            1 guarda-chuva da série seleção, onde você pode encontrar o “clássico”, o novo “arco-íris” e outros 18 modelos únicos. Por favor, consulte a seção “Pré-ordem” para o método de pré-venda e os custos de transporte para adicionar.

            Previsão de entrega: novembro 2013
            1440 afirmava
            $ 25 USD
            Personalizado
            1 guarda-chuva personalizado, onde você pode personalizar a cor todas as ‘peças com a nossa paleta e escolher dossel preto ou branco, há mais de cinco centenas de trilhões de combinações diferentes! Por favor, consulte a seção “Pré-ordem” para o método de pré-venda e os custos de transporte para adicionar.

            Previsão de entrega: novembro 2013
            863 reivindicou
            $ 100 USD
            V for Five
            Cinco guarda-chuvas de ginkgo para você: 1 personalizados e 4 de selecção e / ou básicos. Isso é um pouco de tudo, escolha seus favoritos! Por favor, consulte a seção “Pré-ordem” para o método de pré-venda e os custos de transporte para adicionar.

            Previsão de entrega: novembro 2013
            249 reivindicou
            US $ 150
            Seleção de pacote
            Aqui você pode escolher 10 guarda-chuvas a partir da seleção e série básica. Por favor, consulte a seção “Pré-ordem” para o método de pré-venda e os custos de transporte para adicionar.

            Previsão de entrega: novembro 2013
            102 reivindicou
            $ 225 USD
            Pacote Personalizado
            Se não tiver certeza sobre quais modelos de tomar, isto é para você: 10 guarda-chuvas do costume, a seleção ea série básica! Por favor, consulte a seção “Pré-ordem” para o método de pré-venda e os custos de transporte para adicionar.

            Previsão de entrega: novembro 2013
            14 afirmaram
            $ 1,250 USD
            Estoque de Segurança
            Escolha 100 guarda-chuvas do básico ea série seleção, e sua família não vai precisar de ter os outros por muitos anos vindouros. Por favor, consulte a seção “Pré-ordem” para o método de pré-venda e os custos de transporte para adicionar.

            Previsão de entrega: novembro 2013
            1 alegou
            $ 2.500 USD
            Big Estoque
            200 guarda-chuvas diferentes à sua escolha a partir da, série seleção e personalizado básico. Vai demorar um pouco para escolher todos eles, divirta-se! Por favor, consulte a seção “Pré-ordem” para o método de pré-venda, e contacte-nos para os custos de transporte para adicionar.

            Previsão de entrega: novembro 2013
            0 alegou
            US $ 5.000
            Personalizado + Logo Pack
            500 guarda-chuvas: Escolha o seu modelo favorito do, série seleção ou personalizado básico e personalizá-lo com o seu logotipo no dossel! Por favor, consulte a seção “Pré-ordem” para o método de pré-venda, e entre em contato conosco para obter informações sobre o logotipo e os custos de transporte para adicionar.

            Previsão de entrega: novembro 2013
            0 alegou
            $ 10,000 USD
            Pacote de luxo + logotipo
            Crie o seu próprio modelo de luxo com dossel colorido e envie-nos o seu logotipo para imprimir nele. Você receberá um lote de 1.000 guarda-chuvas de luxo totalmente personalizados. Por favor, consulte a seção “Pré-ordem” para o método de pré-venda, e entre em contato conosco para obter informações sobre o logotipo e os custos de transporte para adicionar.

            Previsão de entrega: novembro 2013
            0 alegou

          • “Olá amigos, agora é mais uma vez possível pré-encomendar o seu Ginkgo diretamente através de nosso widget em http://ginkgoumbrella.com/widget2

          • Empresa:
            Projeto: Gingko
            Produto: Guarda-chuva
            Localização do projeto: Itália
            Plataforma: Indie GoGo

            Número de investidores: 5223
            Financiado em: 30/06/2013
            Endereço Eletrônico:
            https://www.indiegogo.com/projects/ginkgo-umbrella

            Capital requerido: U137.25,00

          • SLOGAN

            “O primeiro guarda-chuva eco sustentável. Leve, colorido e flexível”

          {"cards":[{"_id":"4638168dab123df09400033d","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352859,"position":1,"parentId":null,"content":"#**AS RELAÇÕES AFETIVAS DO USUÁRIO-PRODUTO NO CONTEXTO DE UMA NOVA MODALIDADE DE PRODUÇÃO E CONSUMO CROWDFUNDING**"},{"_id":"4670dd6dad3d39b4bd00007b","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352371,"position":1,"parentId":"4638168dab123df09400033d","content":"Desenho Industrial\nDepartamento de Desenho Industrial - Instituto de Artes\n\nLINHA DE PESQUISA:\nApego ao produto como fator favorável ao design sustentável\nOrientadora: Shirley Queiroz\n\nTEMA DO TRABALHO:\nAs relações afetivas do usuário-produto no contexto de uma nova modalidade de produção e consumo: crowdfunding\nAluna: Leila de Paula Silva Porto (13/0070939)\n\nPERÍODO DE ATIVIDADE\n2013-2014"},{"_id":"4670eb64ad3d39b4bd00007c","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352399,"position":1.5,"parentId":null,"content":"#RESUMO\n\n"},{"_id":"4670ef75ad3d39b4bd00007d","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352400,"position":1,"parentId":"4670eb64ad3d39b4bd00007c","content":"Palavras-chave: "},{"_id":"46381798ab123df09400033e","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352404,"position":2,"parentId":null,"content":"#1. INTRODUÇÃO"},{"_id":"4638190dab123df09400033f","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352946,"position":2.499755859375,"parentId":null,"content":"##PROBLEMA E CONTEXTO DA PESQUISA"},{"_id":"4671f4bdad3d39b4bd00007f","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352945,"position":1,"parentId":"4638190dab123df09400033f","content":"\nNovas formas de comprar, desejar e produzir surgem com o aumento da troca de informações proporcionada por inovações tecnológicas, maior acessibilidade à internet e pela evolução das redes sociais. Ondas coletivas, como o crowdsourcing (modelo de produção baseado em conhecimento coletivo para gerar conteúdo) e crowdfunding (arrecadação colaborativa de capital para apoiar iniciativas de outras pessoas), são reflexos dessa sociedade interligada, que agora desenvolve projetos em rede. Esse fenômeno virtual interfere não apenas na forma como os consumidores veem os objetos pessoais que adquirem, como também em sua participação no processo de produção destes objetos.\n\nCrowdfunding, ou financiamento coletivo, é a arrecadação de fundos para execução de projetos através de múltiplas fontes, as quais costumam ser formadas por pessoas interessadas na iniciativa. Esses empreendimentos podem ser de qualquer natureza e englobam diversas áreas, como ideações artísticas, startups, pesquisas científicas, projetos de produto, softwares livres e filantropia. Antes do surgimento destas redes colaborativas, apenas grandes empresas conseguiam produzir uma vasta gama de bens e serviços para um grande mercado. As armas da cooperação em massa são o custo reduzido e o alto fluxo de informação, que possibilitam a criação de produtos de modo coletivo, por meio da participação de milhares de indivíduos, atendendo de modo mais eficaz aos desejos dos clientes colaboradores.\n\nA diversidade de meios de comunicação que a internet provê permite que o designer dialogue em tempo real com um grande número de interessados na ideia. O colaborador pode contribuir na execução, processo, conceituação, enfim, em todas as etapas do projeto. Assim, esses investidores / co-criadores / consumidores acabam gerando uma relação direta e até sentimental com o projeto.\n\nO sentimento de criação e identificação faz com que o consumidor acompanhe a evolução da ideia, gere expectativa acerca do lançamento daquele produto e, por fim, adquirida seu objeto de desejo. Essa relação altera o universo semântico e simbólico em torno de um artefato, que deixa de ser apenas uma aquisição e passa a ter uma relação pessoal com o indivíduo.\n"},{"_id":"46383690ab123df094000346","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352405,"position":3,"parentId":null,"content":"#2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA"},{"_id":"46384d4eab123df094000354","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352959,"position":3.125,"parentId":null,"content":"##PERFIL DOS ATORES DO CONTEXTO"},{"_id":"463844fcab123df094000350","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":348720,"position":3,"parentId":"46384d4eab123df094000354","content":"###2.2.1\tINTERMEDIADORES (HUBS)\n\n*Hub* é um termo comumente usado para se referir a dispositivos de conexão de múltiplos elementos de uma rede. Barabási se apropria desse termo para designar sites que conectam consideráveis quantidades de usuários ao mesmo tempo. Ele descreve estes sítios da seguinte maneira:\n\n\"Coletivamente, de certa forma criamos hubs, Websites a que todo mundo se conecta. São muito fáceis de encontrar, independentemente de onde estejamos na Web.\" (Barabási, 2009:53).\n\nNo sistema do *crowdfunding*, os atores que realizam o papel de *hub* são as plataformas que concentram informações sobre os projetos, adicionam funções que permitem a troca entre colaborador-realizador e sistemas de angariamento de fundos que possibilitam sua realização. \n\nCada sistema desses permite que o empreendedor viabilize suas ideias de acordo com o que funcionará melhor para seu projeto. Logo, outro fator relevante a ser tratado é que cada plataforma oferece um tipo sistema diferente, com políticas e filosofias próprias. Foram identificados quatro grandes grupos de sistemas de financiamento coletivo. Eles são de equidade, doação, empréstimo e recompensa. \n\n**Equidade:**\n• ** Como funciona**: Uma empresa arrecada fundos por meio da venda de algumas ou todas as suas ações. Como donos igualitários, os investidores recebem o retorno de seu investimento e, caso a empresa prospere, recebem também parte dos lucros.\n• ** Estímulos**: Investidores recebem uma parte da empresa por meio de ações. Membros da multidão tornam-se parcialmente donos das empresas.\n• ** Exemplo**: Sterling Funder\n\n\n**Doação:**\n• ** Como funciona**: Contribuições são direcionadas para projetos ou causas de maneira beneficente. As doações podem ser feitas em dinheiro ou outros recursos que se mostrarem necessários para apoiar determinada causa.\n• ** Estímulos**: Bom sentimento relacionado à conquista do próximo.\n• ** Exemplo**: GlobalGiving.org\n• \n\n**Empréstimo:**\n• ** Como funciona**: Investidores emprestam seu dinheiro na expectativa de recebê-lo de volta com o passar do tempo. \n• ** Estímulos**: Investidores recebem seu investimento de volta após período determinado.\n• **Plataformas**: Queremos!\n• **Observação**: Se diferencia do sistema igualitário, pois investidores não recebem parte da empresa, mas sim seu investimento de volta.\n \n**Recompensa:**\n• **Como funciona**: Indivíduos que fazem parte do ‘coletivo’ investem capital em determinada causa. É uma forma de “pré-venda”.\n• ** Estímulos**: recebem um item ou serviço tangível em troca do seu investimento. Podem também receber créditos, descontos ou privilégios após sua contribuição.\n• ** Plataformas**: Kick Starter, Indie Gogo, Multidão\n• ** Observações**: Não ter que retornar o capital é um grande benefício, já que a causa não é iniciada com um débito e as sanções se baseiam apenas àquilo que foi prometido anteriormente pela empresa aos investidores. Essas empresas muitas vezes oferecem soluções criativas que servem como alternativas ao gasto de dinheiro ou tempo. As plataformas que trabalham com esse sistema compreendem grande parte dos projetos de design produto.\n\nCada uma das plataformas de *crowdfunding* tem uma estratégia diferente para encorajar seus usuários a transcenderem a postura de consumidores passivos para tornarem-se criadores ativos do produto. \nUma série de estruturas diferentes já foi desenvolvida para suprir diferentes filosofias e necessidades dessa tendência. Existem empresas do ramo que se destacam pela originalidade ao abordar os sistemas de financiamento. Um bom exemplo é a plataforma Quirky, na qual o inventor e os colaborador da ideia terão sempre seus nomes diretamente associado àquele produto, recebendo crédito quando há publicidade em torno deste. O Quirky se diferencia dos demais, pois cuida também de toda a parte relacionada à publicidade, vídeos, fotografia, rendering e concepção do produto dentro da empresa. Estes fatores distinguem essa plataforma das demais, que não oferecem serviços similares. \n\n"},{"_id":"46384ea2ab123df094000356","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349202,"position":4,"parentId":"46384d4eab123df094000354","content":"###PRODUSAGE E PRODUSERS"},{"_id":"466aa8c6ed6657af5700007f","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349176,"position":1,"parentId":"46384ea2ab123df094000356","content":"Colaboradores e realizadors, ambos são produsers. \n\nComo estão distribuídos no Brasil\n![](https://dl-web.dropbox.com/get/PIBIC%20-%20Imagens/9.jpg?_subject_uid=4955869&w=AABjip6RxfUgwvtN4b86Vl2y3X_j_mnPd0yO7GwYJjIr_w)\nFonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, acesso: 25/03/14)\n\n![](https://dl-web.dropbox.com/get/PIBIC%20-%20Imagens/8.jpg?_subject_uid=4955869&w=AABEkzGgQDTiLG_vgnP878aFgOsYN7ocm65KzOil0n750Q)\n Fonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, acesso: 21/03/14)\n\n###Colaboradores:\n\nO receptor está deixando de ser passivo por completo para se tornar um produtor de conteúdo também e, consequentemente, ocupar o espaço reservado somente ao emissor ativo.\n\nO papel do consumidor está se tornando mais forte frente ao mercado. Sua participação como produtor de conteúdo, ou de iniciativas antes oriundas somente de empresas midiáticas, aperfeiçoa progressivamente a nova cultura participativa da rede.\n\n\n\n![](https://dl-web.dropbox.com/get/PIBIC%20-%20Imagens/7.jpg?_subject_uid=4955869&w=AADrRM-nGZR_C1oPRDNIfFz4WNDMDL1B6Cfne0SQeJyiHg)\n (Fonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, Acesso: 21/05/14)\n\n\n ![](https://dl-web.dropbox.com/get/PIBIC%20-%20Imagens/6.jpg?_subject_uid=4955869&w=AADpBDLS39TmQdSiA8z8kMJtf8ZfqVL76Cfumb8IEhFueg)\n (Fonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, acesso: 21/05/14)\n\nDados quantitativos:\n![](https://dl-web.dropbox.com/get/PIBIC%20-%20Imagens/5.jpg?_subject_uid=4955869&w=AAAX57Vbu4Y113qFKe6zZuTPnPWab0UQMH2DYQJFhF4_oA)\n (Fonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, Acesso: 17/06/14)\n\n###Realizadores:\n\nSegundo dados divulgados pelo Catar.se em um estudo que desenvolveu entre 2013 e 2014 que traçou o Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil, a maioria dos realizadores tem entre 25 a 30 anos seguidos por pessoas entre 31 a 40 anos.\n\nAté 17 anos 1%\n18 a 24 anos 17%\n25 a 30 anos 37%\n31 a 40 anos 28%\n41 a 60 anos 15%\n+ de 60 anos 2%\n\nO que fazem?\nEstudante\t13,39%\nEmpreendedor / dono de empresa\t14,26%\nAutônomo\t14,38%\nFuncionário de empresa privada\t26,17%\nTrabalho no 3º setor\t3,80%\nServidor público\t18,12%\nNão estou trabalhando no momento\t3,62%\nOutros\t6,27%\nCount\t3317\n (Fonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, Acesso: 17/04/14)\n \n22% ARTES \n11% PRODUÇÃO CULTURAL \n9% COMUNICAÇÃO & JORNALISMO \n7% WEB & TECNOLOGIA \n7% MKT & PUBLICIDADE\n(Fonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, acesso: 17/04/14)\n\n\n\nLegenda de cores: QUEM É O QUE FAZ BENEFÍCIO\n\n\n\n"},{"_id":"46383f7bab123df09400034c","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352960,"position":3.1875,"parentId":null,"content":"##NOVAS RELAÇÕES\n\n"},{"_id":"46384dd5ab123df094000355","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349201,"position":0.5,"parentId":"46383f7bab123df09400034c","content":"###INFLUÊNCIAS CULTURAIS"},{"_id":"466aa972ed6657af57000080","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349212,"position":1,"parentId":"46384dd5ab123df094000355","content":"\n\nSistema de emergência (bottom-up): neste sistema as ideias partem da base e vão subindo para níveis mais elevados, influenciando paulatinamente na tomada de decisão de camadas superiores. Esses sistemas requerem interação social e, se a ideia não for boa, não será levada adiante, pois não haverá atenção ou investimento de todas as partes. Dessa forma, pode-se dizer que ocorre uma seleção natural daquilo que é considerado bom dentre projetos ruins ou não confiáveis. (Johnson, 2003)\n\nEste sistema, como explica Jenkins, transfere poder de decisão para aqueles que são os reais consumidores e propõe uma alternativa ao modelo corporativo de design de produtos. \n\n“As corporações imaginam a participação como algo que podem iniciar e parar, canalizar e redirecionar, transformar em mercadoria e vender. As proibicionistas estão tentando impedir a participação não autorizada; as cooperativistas estão tentando conquistar para si os criadores alternativos. Os consumidores, por outro lado, estão reivindicando o direito de participar da cultura, sob suas próprias condições, quando e onde desejarem. Este consumidor, mais poderoso, enfrenta uma série de batalhas para preservar e expandir seu direito de participar.\" (Jenkins, 2008:228)."},{"_id":"466aad0aed6657af57000082","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349189,"position":2,"parentId":"46384dd5ab123df094000355","content":" (CULTURA PARTICIPATIVA)"},{"_id":"463851e8ab123df094000357","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349221,"position":0.75,"parentId":"46383f7bab123df09400034c","content":"###RELAÇÕES SIMBÓLICO-DURADOURAS \n\nMemórias são construídas com base em convenções sociais, valores e meio físico; resultado da ação de rever e interpretar o passado no tempo presente. \n\nos atributos de memorabilidade identificados nestes casos são elementos que conseguem gerar apego entre o usuário e o produto por que \n"},{"_id":"46386706ab123df094000363","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349211,"position":0.875,"parentId":"46383f7bab123df09400034c","content":"###FATORES QUE INFLUENCIARAM A DECISÃO DE COLABORAÇÃO"},{"_id":"466aaa15ed6657af57000081","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349218,"position":1,"parentId":"46386706ab123df094000363","content":" (FATORES JÁ ENCONTRADOS PELO CATAR.SE APROFUNDADOS + MINHAS HIPÓTESES)\n\nDevido à importância da contribuição de colaboradores, uma das principais questões que os intermediadores deste processo enfrentam é a conquista do engajamento público. O engajamento é essencial para a utilização da inteligência coletiva a favor dos projetos em desenvolvimento. \n\nPara a compreensão \n\n![](https://dl-web.dropbox.com/get/PIBIC%20-%20Imagens/3.jpg?_subject_uid=4955869&w=AADrd7_r7JiIKtd1ggl1fTaJhO2_9Xr2_JbQOq-y2J9Tqg)\n(Fonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, Acesso: 17/06/14)\n\n![](https://dl-web.dropbox.com/get/PIBIC%20-%20Imagens/2.jpg?_subject_uid=4955869&w=AACc7GWTUbQ_S5uqFBJ8lI8dQ6llfPproL9gBJvxh76XcA)\n\nOs primeiros fatores foram evidenciados na pesquisa feita pelo catar.se. Ele lista 7 razões pelas quais pessoas apoiam determinado projeto. Esses apontamentos serviram como base inicial/parâmetro para observação de projetos. Após análise baseada nestes 7 quesitos, encontrei mais quatro que seguem acompanhados também de análise de caso."},{"_id":"4656717522e0a970210000e6","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349194,"position":2,"parentId":"46386706ab123df094000363","content":"![](https://dl-web.dropbox.com/get/PIBIC%20-%20Imagens/4.jpg?_subject_uid=4955869&w=AACjlmH4QF9WDLsGZXSiv_Bw1T2mQZkx6g8U936SULrTIQ)\nFonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/, acesso: 21/03/14)\n"},{"_id":"46384816ab123df094000351","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352958,"position":3.25,"parentId":null,"content":"##SUSTENTABILIDADE"},{"_id":"4671f3bcad3d39b4bd00007e","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352942,"position":3,"parentId":"46384816ab123df094000351","content":"\nO esgotamento do modelo industrial de produção se deu com o reconhecimento de seus efeitos colaterais insustentáveis para o ecossistema do nosso planeta. Num contexto como este é papel do design se dedicar a busca de novos modelos alternativos ao modelo de produção em massa. A obsolescência programada e o impacto ambiental estão entre as principais questões que o design responsável tenta abordar.\n\nA interação entre os realizadores e os consumidores passa a acontecer antes mesmo da execução do projeto do produto. E desta maneira expande o foco do usuário para além do produto em si, contemplando também a sua gênese e produção. A compreensão da relação entre usuário e produto no modelo crowdfunding é uma das estratégias do design responsável para a sustentabilidade, pois pretende expandir a relação do usuário com o objeto, estabelecendo ciclos de vida mais duradouros para esses. \n\nExistem diversos sistemas de *crowdfunding* que expõem seus projetos de acordo com uma filosofia determinada de produção, o que, por muitas vezes, representa um avanço em termos de responsabilidade com o meio ambiente. É o caso do site Crowdy House, criado pelo arquiteto holândes Mark Studholme, que é uma plataforma de financiamento coletivo voltada para designers de produto. A maior parte de seus projetos se concentra na área de moda e movelaria. A política do site é a de que a demanda decide se um produto será produzido, reduzindo a possibilidade de desperdício de produção. \n\nO Crowdy House segue também uma nova tendência conhecida como Design Democrático, termo usado para designar a acessibilidade a produtos bem projetados, indicando que nos seus sistemas questões tanto de cunho ecológico quando social também se encontram. Ele pretende aliar bom design, funcionalidade, qualidade e preço acessível à realidade de pessoa de qualquer classe econômica. O termo foi fortalecido por Philippe Starck, que defendem que \"o design não tem de ser caro, uma peça pode ser feita com destino ás massas\". (Starck, 2007)\n\nUm bom exemplo de produto democrático é a caneta BIC, um dos ícones do design. A caneta é simples, funcional e barata. Projetada em 1938 pelos irmãos László e Georges Biró, teve seu design reavaliado em meados da década de 50 pelo francês Marcel Bich, que a tornou transparente, com reservatório fino e descartável. Ainda hoje ela é um sucesso de mercado que manteve taxas constantes de vendas há décadas. No Brasil cerca 1.000.000 de canetas do modelo BIC Cristal são compradas por dia.\n"},{"_id":"463839bdab123df094000347","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352957,"position":3.5,"parentId":null,"content":"##A ERA DIGITAL"},{"_id":"4671f5baad3d39b4bd000080","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352952,"position":0.375,"parentId":"463839bdab123df094000347","content":"\nA era digital tem como seu vórtice a Internet, que é a uma plataforma de comunicação em rede. Dela surgem novos padrões de interação que geram modelos de produção.\n \n\"A Internet acelera e simplifica o processo de encontrar grandes grupos de financiadores potenciais que podem usar o crowdfunding para ingressar nas atividades mais inesperadas de nossa cultura, como a música e o cinema.\" (Howe, 2009:222)\n\nPor conectar infinitas pessoas ao mesmo tempo a Internet é um ambiente propício para o encontro com o consumidor certo. Esse atributo facilita a união entre pessoas com interesses em comum. O conceito de Cauda Longa lançado por Chris Anderson (2006) explica este efeito causado pela conexão de minorias, novos nichos de consumo cultural e econômico. \n\n![](http://4.bp.blogspot.com/-fIpmZa7UV30/UAXJnhD7EMI/AAAAAAAAACA/H5jH6ZvoT8o/s1600/Untitled2.png)\n#####**Fonte: Otimização dos Mecanismos de Busca ( S.E.O), http://www.vamosfalardeecommerce.com/2012_07_01_archive.html. Acesso: 25/07/2014) **\n\nO gráfico acima explica a lógica do modelo de segmentação que os mecanismos de busca criam, exemplificando com o termo \"calça\" que deriva outros termos de especificidade."},{"_id":"464b249d4b256c7473000047","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349198,"position":0.75,"parentId":"463839bdab123df094000347","content":"CIBERESPAÇO (PLURALIDADE DE SUPORTES)\n\nHá públicos específicos para cada elemento apresentado no ciberespaço, por isso podemos ressaltar a facilidade que há em sugerir e, concomitantemente, formar nichos que se interessem por aquele conteúdo.\n\na divulgação dos produtos baseia-se nos caminhos entrelaçados em que um mesmo conteúdo percorre vários suportes.\n\nSão diversos os suportes midiáticos, sendo que um produto não é lançado apenas dentro de seu âmbito. \nPluralidade de suportes e formas midiáticas que podem ser utilizadas para a divulgação de um produto.\no mesmo pode ser apresentado por meio de diferentes suportes.\n\nExemplo: o desenvolvimento do produto Oculus Rift, uma plataforma de videogame (a ground-breaking virtual reality headset for immersive gaming - http://www.oculusvr.com/) também precisou gerar produção de jogos eletrônicos, montou um site que serve como mostruário da empresa e filme demonstrando o produto o uso. Independente da mídia utilizada, o que todos possuem em comum é o uso da mídia online exibindo seu conteúdo em plataformas que fazem a conexão entre o colaborador e o projeto (aqui me refiro aos sites de crowdfunding). Frequentemente esse conteúdo se estende para outras mídias via web, tais como Facebook, Instagram e YouTube. Por essa razão, contribuem com a interação com determinado público, possibilitando a formação de novos nichos. \n\nDaí vem a relevância das plataformas de crowdfunding, que pela divulgação de um projeto conseguem concentrar informação sobre esses projetos, linkando-os para outras mídias.\n\nNo caso do livro “Cultura da convergência”, o autor ressalta que os suportes midiáticos são, por exemplo, um determinado filme lançado também em jogos eletrônicos ou em sites específicos que possam contribuir para uma maior interação com seu público."},{"_id":"46383e91ab123df09400034b","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349226,"position":1.5,"parentId":"463839bdab123df094000347","content":"###2.1.1.\tSISTEMAS DE CROWDSOURCING\n\nCrowdsourcing: O conceito surgiu em junho de 2006, quando Jeff Howe publicou um artigo na revista Wired, na qual trabalhava, sobre a nova mídia que estava surgindo, baseada em conteúdo criado por amadores. Ele nomeou aquele fenômeno de crowdsourcing (Howe, 2009:5). O uso do termo “crowd” já indica de onde virá a fonte da informação: da multidão. \n\nDesse modelo surgiram sistemas focados em aproveitar o potencial da inteligência coletiva para vários fins, dentre eles projetos de produto.\n\nPor sua natureza integradora, o ciberespaço propiciou o surgimento de vários tipos de sistemas de convergência e troca de dados, sendo assim, as formas de efetivação de ideias e projetos passaram a ter possibilidades mais diversificadas. \n\nVários tipos de plataforma surgiram aproveitando os princípios do crowdsourcing. Dentre eles, o crowdfunding se destaca, pois permite um aproveitamento eficiente da inteligência coletiva por aproveitar não apenas o recurso financeiro da rede, como também seu conhecimento e capacidade criativa. \n\n“Não existe memória individual”. As plataformas de crowdsourcing são o maior exemplo disso. Nelas, os considerados consumidores são os únicos responsáveis pela produção de conteúdo."},{"_id":"463843e0ab123df09400034f","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349292,"position":2.25,"parentId":"463839bdab123df094000347","content":"###2.1.2 O NOVO SISTEMA DE CONSUMO COLABORATIVO\n\nCitação – sobre sistemas de financiamento anteriores ao crowdfunding:\n“O sistema não só é um pouco antidemocrático como terrivelmente ineficiente”\n(Howe, 2009:223).\n\nCrowdfunding, que numa tradução literal seria financiamento coletivo, é um sistema que se apoia na aquisição de fundos para iniciativas de interesse coletivo possibilitada pela agregação de múltiplas fontes de patrocínio.\n\nA primeira experiência de crowdfunding na web aconteceu em 2006 com o site europeu Sellaband1 que continua a arrecadar financiamentos para iniciativas musicais. Uma breve e recente história do crowdfunding mundial inclui casos como a a corrida presidencial de Barack Obama, em 2008, que levantou US$ 272 milhões oriundos de mais de dois milhões de doadores por meio de pequenas quantias. Em 2009 surgiu o site de maior expressão, voltado para a promoção de diversas manifestações artísticas: o norte-americano Kickstarter2. No mesmo ano surgiu o Vaquinha2, o site que iniciou o fenômeno virtual no Brasil e em 2011 o Catarse. No país, já existem cerca de 20 sites do gênero (Roncolato, 2011:2).\n\nO fenômeno crescente trouxe aos indivíduos uma nova forma de consumo por ser direcionado a dar suporte àqueles que promovem uma ideia e, não a pura e simples compra de produto ou serviço; numa tendência que diverge de sistemas como os de compra coletiva do tipo Peixe Urbano+().\n\nEsse modelo movimenta somas elevadas para realização de projetos. A plataforma Catar.se, que se inclui entre as maiores do Brasil, realizou em 2014 uma pesquisa para mapear o financiamento coletivo no país. Os dados apresentados revelam que mais de 50% dos projetos de sucesso que ocorreram no Brasil até 2014 arrecadaram entre R$10.000,00 e R$50.000,00.\n\n![](https://dl-web.dropbox.com/get/PIBIC%20-%20Imagens/11.jpg?_subject_uid=4955869&w=AABBGNwe4nLuXPeacBlZtG0-TsNXkQFfuIVTrFJFfOXA7w)\nFonte: Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil 2013/14, http://pesquisa.catarse.me/#/38. Acesso: 21/05/14\n"},{"_id":"463853bfab123df094000358","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352969,"position":4,"parentId":null,"content":"#3. TRAJETÓRIA METODOLÓGICA DA PESQUISA"},{"_id":"4664021573e806a5ca00004a","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":347498,"position":0.5,"parentId":"463853bfab123df094000358","content":"A construção de um referencial teórico serviu para convergência de conceitos fundamentais e relevantes para o desenvolvimento desta investigação. A pesquisa apresenta uma visão geral da indústria do design de produto no sistema de financiamento coletivo, apontando a necessidade e o valor de apoiar este tipo de iniciativas - em particular na busca por propostas favoráveis ao meio ambiente. Esses elementos objetivam auxiliar a compreensão das inter-relações existentes em meio aos princípios tratados. Este capítulo apresenta a trajetória metodológica da exploração apoiada por esta pesquisa. "},{"_id":"4671fcac36314316cc00007f","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352974,"position":4.25,"parentId":null,"content":"##CONSIDERAÇÕES METODOLÓGICAS"},{"_id":"466531c773e806a5ca000053","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352978,"position":1,"parentId":"4671fcac36314316cc00007f","content":"Segundo Yin, um estudo de caso é \"(...) é uma investigação empírica que investiga um fenômeno contemporâneo dentro de seu contexto, especialmente quando os limites entre o fenômeno e o contexto não estão claramente definidos\" (Yin, 2005). O estudo de caso refere-se à uma metodologia de pesquisa notável, que é apropriada em momentos em que buscamos entender, examinar ou retratar acontecimentos e contextos que compreendem múltiplos fatores coexistentes, ou seja, ajuda a assimilar fatores relevantes em sistemas complexos. \n\nEsta parte do trabalho visa explorar atributos de memorabilidade e sucesso dentro das estratégias utilizadas em um projeto que obteve êxito no sistema de financiamento coletivo. A pesquisa utiliza uma abordagem exploratória, que se desenvolve por meio de estudo de caso, avaliando de forma qualitativa as amostras recolhidas. "},{"_id":"4663b40973e806a5ca000045","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352982,"position":4.375,"parentId":null,"content":"##CRITÉRIOS DE SELEÇÃO "},{"_id":"4671fd9536314316cc000080","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352981,"position":1,"parentId":"4663b40973e806a5ca000045","content":"A começar pela delimitação dos critérios de análise apropriados para execução da pesquisa, foram escolhidos os seguintes itens para a escolha do projeto a ser observado:\n\n1. Projeto que esteja hospedado em uma plataforma de financiamento coletivo;\n2. Design de produto deve estar presente;\n3. Projeto deve ter cunho sustentável;\n4. A meta de capital estabelecido para confecção do produto deve ter sido atingida.\n\nForam priorizados os itens acima para escolha dos casos, pois os produtos que apresentaram essas particularidades possuem maior probabilidade de conter estratégias e relações expressivas de projeto descobertas na seção 2, que trata da fundamentação teórica. "},{"_id":"463863e0ab123df09400035f","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352983,"position":4.4375,"parentId":null,"content":"##MÉTODO DE COLETA DE DADOS E DE ANÁLISE\n"},{"_id":"46664eb473e806a5ca00005a","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":347856,"position":0.5,"parentId":"463863e0ab123df09400035f","content":"`3.1 - Procedimentos e análise no estudo de campo com acidentes\nOs objetivos desta etapa foram: a) analisar detalhadamente o acidente; b) analisar a\natividade através de um fluxograma detalhado da tarefa; c) executar uma análise criteriosa a\nfim de se encontrar as possíveis causas do acidente e d) verificar o grau de usabilidade do\nproduto de acordo com a opinião do usuário, vítima de acidente. Com isso, foi pedido ao\nusuário, que concordou em participar do estudo, que: (i) respondesse a uma entrevista prévia\napresentando um relato do acidente; (ii) fizesse uma breve simulação do acidente; (iii)\nrespondesse a um questionário do SUS – System Usability Scale. O SUS teve como objetivo\navaliar quantitativamente o grau de usabilidade de cada um dos produtos mencionados\n(Stanton e Young, 1999).\nCom a finalização da entrevista, e após as etapas descritas acima, foram desenvolvidos\npara este acidente: (i) um fluxograma da atividade rotineira de limpeza do fogão, e (ii) uma\nárvore de falhas para o acidente, com as respectivas considerações sobre o procedimento, e as\ndevidas análises de todo o processo com as conclusões do estudo de caso como um todo.\nComo mencionado anteriormente, todos os acidentes recolhidos através dos questionários\nforam registrados e analisados detalhadamente de acordo com o que era relatado pelos\nusuários. O que é apresentado nesta sessão se resume a apresentação de dois dos acidentes\nregistrados, com análise da atividade e descrição das ações realizadas pelos os usuários até o\nmomento do acidente através de um fluxograma da tarefa e, finalmente, as respectivas árvores\nde falhas desenvolvidas especificamente para analisar tais situações. `"},{"_id":"4663ddb373e806a5ca000049","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":347854,"position":1,"parentId":"463863e0ab123df09400035f","content":"Coletânea de evidências (screenshots datadas), levantamento de hipóteses, seleção de algumas, aprofundamento"},{"_id":"46385bc7ab123df09400035c","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352984,"position":4.46875,"parentId":null,"content":"##INSTRUMENTOS DA PESQUISA"},{"_id":"4666538373e806a5ca00005b","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":348843,"position":1,"parentId":"46385bc7ab123df09400035c","content":"`Os instrumentos de coleta de informações foram elaborados para\naplicação individual visando proporcionar o máximo de liberdade ao\nparticipante para que ele pudesse se expressar sem restrições, tendo\nem vista que a liberdade de expressão de cada usuário é\nfundamental na obtenção dos resultados.\nTodas as questões presentes nos instrumentos da pesquisa foram\nelaboradas com base na teoria e nos autores apresentados no\ncapítulo de fundamentação teórica, os quais ofereceram suporte ao\ndesenvolvimento desta pesquisa e à proposta do quadro-síntese de\nrelações. A seguir são descritas as técnicas de coleta de informações\nconsideradas relevantes para a obtenção de respostas dos usuários\nquanto aos aspectos intangíveis relativos à dimensão estéticosimbólica\ndos produtos e que foram utilizadas nesta pesquisa. O\nmétodo adotado para a obtenção de dados resultou da combinação\nde questionários e entrevistas semiestruturadas, com questões\nabertas, sendo essas algumas das técnicas recomendadas para a\nobtenção de dados sobre relação afetiva que proporcionam dados\npassíveis de serem tratados quantitativa e qualitativamente\n(MEDEIROS; ASHTON, 2008). Os modelos do questionário e da\nentrevista encontram-se no Apêndice B deste trabalho.`"},{"_id":"4664557873e806a5ca00004b","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353117,"position":4.75,"parentId":null,"content":"##REALIZAÇÃO DA PESQUISA"},{"_id":"4666810373e806a5ca00005e","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353256,"position":1,"parentId":"4664557873e806a5ca00004b","content":"###ESTUDO DE CASO: SÉRIE RESTUS"},{"_id":"4664ca3273e806a5ca000052","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353221,"position":1,"parentId":"4666810373e806a5ca00005e","content":"**Sobre**"},{"_id":"4672056b36314316cc000081","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353269,"position":0.5,"parentId":"4664ca3273e806a5ca000052","content":"Empresa: Zerezes\nProjeto: Série Restus\nProduto: Óculos\nLocalização do projeto: Rio de Janeiro\nPlataforma: Catarse\n\nNúmero de investidores: 154\nFinanciado em: 05/06/2014\nEndereço Eletrônico: http://catarse.me/pt/serierestus\n\nCapital requerido: R$53.400,00\n\nCapital arrecadado: R$62.126,00\n"},{"_id":"466a1741ed6657af57000069","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349158,"position":1,"parentId":"4664ca3273e806a5ca000052","content":"####INTRODUÇÃO\n\nLuiz Eduardo Rocha, co-fundador da Zerezes\nHugo Galindo, co-fundador\nA Zerezes é um coletivo de design que desenvolve projetos de produto sustentáveis, focando na elaboração de sistemas de produção que reavaliam o descarte. \n\n\n\"Os óculos são feitos a partir da prensagem da madeira certificada, recebendo uma fina camada adesiva de base vegetal pra impermeabilizá-los.\"\nÉ uma linha de óculos elaborada com base na união de serragem de madeiras nobres em descarte e resina vegetal de mamona. \nO modelo tem design arredondado, e vem em duas combinações de cores, feitas com a madeiras Ipê (escura) e Peroba do campo (clara).\nAinda tem o cuidado da assinatura, \n\"As lentes são recortadas uma a uma já que as dimensões de cada modelo podem variar devido ao processo artesanal. E elas têm proteção 100% U.V.A/U.V.B, que bom!\"\nCaixa com estampa"},{"_id":"466a389bed6657af5700006c","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353410,"position":1.5,"parentId":"4664ca3273e806a5ca000052","content":"LINGUAGEM\n\nUsa uma linguagem com verbetes simples e em terceira pessoa para comunicar verbalmente a campanha, direcionada para comunicar-se diretamente com o colaborador. Levanta prováveis dúvidas que podem surgir na mente do colaborador, tais como \"Como usaremos o dinheiro arrecadado?\", \"Quando serão feitas as entregas?\" e \"Quais as recompensas para os apoiadores?\"; suas respostas são respondidas em sequencia na apresentação do projeto, estabelecendo uma linha de raciocínio lógica, que favorece a captação clara daquilo que tange o projeto. Em alguns momentos se utiliza de frases que incentivam o envolvimento do colaborador , como \"E aí, vamos tocar esse projeto pra frente?\" e \"Precisamos muito da sua ajuda pra que o final da campanha, seja apenas o início do nosso projeto\".\nPositividade e perspectiva: \"o melhor de tudo é que estamos muito próximos de um final feliz.\nFizeram parcerias com empresas como Do Bem, marca de sucos que trabalha apenas com frutos orgânicos, e conseguiram pautas em blogs de alcance nacional, como o RIOetc."},{"_id":"466a3026ed6657af5700006b","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353322,"position":2,"parentId":"4664ca3273e806a5ca000052","content":"#### RECOMPENSAS: \nComprometem-se a prototipar modelos, que podem ser escolhidos pelo colaborador e entregar como recompensa e exibem alguns exemplares já confeccionados acompanhados de fotos do produto e da matéria-prima.\n\nAs recompensas oferecidas aos colaboradores tornam-se tangíveis à partir de doações no valor de R$40,00, na qual são oferecidos chaveiro e adesivo pelas colaborações; para as doações de R$80,00 oferece uma camisa assinada pelo designer Alexandre Baltazar, cuja marca também apresenta cunho sustentável; \nR$130 - case de óculos Cutterman + z r z s\nR$250 - amostra Restus\nR$390 - Óculos Kini ou Till\nR$430 - Gema ou Votto\nR$490 - Óculo Restus votto / till / kinni\nR$670 - Combo Z R S Z\nR$990 - Workshop Z R S Z\nR$1800 - Óculus Restus fabricado com pau brasil do século XV\nR$3000 - Kit Z R Z S com 10 óculos\nR$150000 - Kit Empresa\nRecompensas com valores muito acima da média. As recompensas mais acessíveis apresentaram baixo índice de adesão, ao mesmo tempo que as colaborações acima de R$390,00 configuraram mais da metade.\nAbertura de recompensas relâmpago, como o relógio Camará que foi oferecido para aqueles que doassem R$350,00 na última semana da campanha.\n\nPARA R$ 15 OU MAIS\n8 APOIADORES\nAPOIADOR\nSeu nome irá aparecer em nosso site como apoiador!\nEstimativa de Entrega: Junho/2014\nPARA R$ 40 OU MAIS\n24 APOIADORES\nCHAVEIRO + ADESIVO\n. 01 Chaveiro feito com o material desenvolvido\n. 01 adesivo lindão do artista Alexandre Baltazar!\nLIMITADA76 DE 100 DISPONÍVEIS\nEstimativa de Entrega: Julho/2014\nPARA R$ 80 OU MAIS\n16 APOIADORES\nCAMISA\nCamisa fio 40 branca, com estampa desenvolvida para a campanha pelo artista Alexandre Baltazar!\nLIMITADA84 DE 100 DISPONÍVEIS\nEstimativa de Entrega: Julho/2014\nPARA R$ 130 OU MAIS\n10 APOIADORES\nCASE DE COURO\nCase de couro para proteger seus óculos Zerezes, feita manualmente pela galera da Cutterman!\nLIMITADA40 DE 50 DISPONÍVEIS\nEstimativa de Entrega: Agosto/2014\nPARA R$ 190 OU MAIS\n3 APOIADORES\nOPEN SOURCE RESTUS\nEstamos disponibilizando todo o manual de produção com arquivos de corte, molde e outros aspectos técnicos para o desenvolvimento da Série Restus!\nVai lá e faz ;)\nEstimativa de Entrega: Setembro/2014\nPARA R$ 250 OU MAIS\n4 APOIADORES\nAMOSTRAS RESTUS\nCaixa exclusiva e numerada com 5 amostras do material desenvolvido!\nLIMITADA16 DE 20 DISPONÍVEIS\nEstimativa de Entrega: Outubro/2014\nPARA R$ 390 OU MAIS\n13 APOIADORES\nÓCULOS KINI OU TILL\nEssa recompensa é para aqueles que estavam buscando um bom motivo para comprar um óculos Zerezes! Um dos nossos dois lançamentos por um preço especial.\n*Disponível em Sucupira, Ipê ou Peroba do Campo\nLIMITADA37 DE 50 DISPONÍVEIS\nEstimativa de Entrega: Agosto/2014\nPARA R$ 430 OU MAIS\n7 APOIADORES\nÓCULOS GEMA OU VOTTO\nMais uma boa oportunidade para comprar um Zerezes! Dessa vez, um dos nossos clássicos Gema ou Votto.\n*Disponível em Sucupira, Ipê ou Peroba do Campo\nLIMITADA43 DE 50 DISPONÍVEIS\nEstimativa de Entrega: Agosto/2014\nPARA R$ 490 OU MAIS\n39 APOIADORES\nÓCULOS RESTUS\nSem dúvida nenhuma a recompensa mais desejada! Qualquer um dos nossos modelos na versão serragem ;)\nLIMITADA61 DE 100 DISPONÍVEIS\nEstimativa de Entrega: Outubro/2014\nPARA R$ 670 OU MAIS\n4 APOIADORES\nCOMBO ZRZS\n. 01 Chaveiro feito com o material desenvolvido\n. 01 adesivo lindão do artista Alexandre Baltazar\n. 01 Camisa fio 40 branca, com estampa desenvolvida para a campanha também pelo artista Alexandre Baltazar\n. 01 óculos Kini ou Till em Sucupira, Ipê ou Peroba do Campo\nLIMITADA16 DE 20 DISPONÍVEIS\nEstimativa de Entrega: Setembro/2014\nPARA R$ 990 OU MAIS\n2 APOIADORES\nWORKSHOP ZRZS\n. Workshop com visita à fabriqueta onde são produzidos os óculos Zerezes\n. Open Source Restus + 01 óculos de madeira Kini ou Till\nO workshop inclui ida e volta à Valença de carro, lanche e visita ao escritório da Zerezes.\n*A visitas serão feitas em dias diferentes, sendo que a viagem à Valença terá duração de um dia inteiro.\nLIMITADA2 DE 4 DISPONÍVEIS\nEstimativa de Entrega: Julho/2014\nPARA R$ 1.800 OU MAIS\n3 APOIADORES\nÓCULOS RESTUS PAU BRASIL \nSÉCULO XV\nArrematado da Casa Daros pelo designer Rodrigo Calixto durante a sua reforma, e enviado para uma série de pesquisas na USP há alguns meses atrás, este pau Brasil foi datado do ano de 1500 - com margem de erro de 60 anos.\nNão sabemos se é de antes ou depois do descobrimento, mas pouco importa também. É relíquia pura.\nESGOTADA\nEstimativa de Entrega: Outubro/2014\nPARA R$ 3.000 OU MAIS\n4 APOIADORES\nKIT ZRZS\nConhece amigos que também querem um óculos Zerezes? Taí uma boa oportunidade de fazer uma vaquinha e arrematar esse kit com 10 óculos de madeira.\nLIMITADA1 DE 5 DISPONÍVEIS\nEstimativa de Entrega: Agosto/2014\nPARA R$ 15.000 OU MAIS\n0 APOIADORES\nKIT EMPRESA\nCo-criação de um modelo exclusivo + 10 óculos do modelo desenhado na versão serragem!\nLIMITADA1 DE 1 DISPONÍVEIS\nEstimativa de Entrega: Novembro/2014\nPARA R$ 2.200 OU MAIS\n1 APOIADOR\nKIT RESTUS\nConhece amigos que também querem um óculos da Série Restus?? Taí a última oportunidade de fazer uma vaquinha e arrematar esse kit com 5 óculos feitos de serragem!\nLIMITADA1 DE 2 DISPONÍVEIS\nEstimativa de Entrega: Setembro/2014\nPARA R$ 450 OU MAIS\n8 APOIADORES\nRECOMPENSA RELÂMPAGO!!!\nSucesso absoluto de vendas, os óculos em parceria com a Do Bem acabam de virar recompensa! Modelo Dalata em 3 opções de madeiras, pinturas e lentes espelhadas!\nLIMITADA7 DE 15 DISPONÍVEIS\nEstimativa de Entrega: Agosto/2014\nPARA R$ 350 OU MAIS\n3 APOIADORES\nRECOMPENSA RELÂMPAGO!!!\nÓCULOS DALATA + VENENO DA DALATA\nO único modelo que ainda estava faltando virar recompensa, surge de última hora com uma surpresa a mais: óculos Dalata + Veneno da lata. O modelo clássico da Zerezes, com o melhor do Brownie do Luiz!\nLIMITADA7 DE 10 DISPONÍVEIS\nEstimativa de Entrega: Agosto/2014\nPARA R$ 350 OU MAIS\n1 APOIADOR\nRELÓGIO CAMARÁ\nEntrando aos 45 minutos do segundo tempo para aqueles que até agora não conseguiram se identificar com nenhuma outra recompensa: relógios Camará produzidos localmente, com madeiras certificadas e pulseiras de couro!\n*Imagem ilustrativa na aba \"Novidades\"\nLIMITADA4 DE 5 DISPONÍVEIS\nEstimativa de Entrega: Setembro/2014\n\n\"Coloca um chaveiro junto com os óculos.\" (Ian Thomaz, São Paulo)"},{"_id":"466a8ec4ed6657af57000070","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353009,"position":1.5,"parentId":"4666810373e806a5ca00005e","content":"**a) ANTES**"},{"_id":"466a8fd2ed6657af57000072","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349114,"position":1,"parentId":"466a8ec4ed6657af57000070","content":"**1.\tPlanejamento **\nSinaliza a capacidade de planejamento da equipe que apresenta um projeto contendo etapas que incluem início, meio e fim do acompanhamento de produção. Além de demonstrar que o projeto pretende contemplar todas as fases percorridas pelo novo produto, o realizador também demonstra preocupação com o comprometimento da entrega da recompensa, incluindo um mês inteiro para produção destas em um cronograma que distribui tarefas e metas claras de um produto que deverá ser entregue no período estimado de 6 meses. \nFragmentaram o projeto inteiro em prazos reduzidos"},{"_id":"466a9062ed6657af57000073","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349115,"position":2,"parentId":"466a8ec4ed6657af57000070","content":"**2.\tRelevância **\n\n*a.\tIdentidade *\nIdentificação com a causa .\n\"vontade de ter um modelo de óculos que não existia no Brasil e os meninos também não conseguiam comprar pela internet. \"\n\"A fissura pelo modelo estimulou a mente dos\"\n\"Com a produção a todo vapor, cada série de óculos tem a própria história. Por serem feitos de madeira reaproveitada, cada um foi achado em um canto, tem uma cor e características específicas. Os vendidos na FARM, por exemplo, vêm de uma caçamba da José Linhares e do resto de uma produção de marcenaria do Calixto, um amigo da galera.\"\n\n*d.\tCidadania*\nBuscam novo significado ao que deixou de ser útil\nAções em prol do bem coletivo.\nSustentabilidade: \nA série Restus reaproveita resíduos de madeira beneficiada na produção de outros produtos da mesma empresa. Redução de desperdício pelo seu processo de produção. Gera uma nova concepção de propósito para aquilo que antes era desprezado\nOlham para materiais descartados por outras pessoas, o que virou lixo, o que está na rua > percepção pra realidade que está em volta deles, sociedade\nBusca alternativas por comparativos com materiais como o acetato que é usado tradicionalmente, outros óculos de madeira já produzidos \nmaterial compósito já resultante\nresina de base vegetal\n\"buscando novas formas de levantar recursos para o seu desenvolvimento, além de entender se existe a demanda pelo projeto ou não. \"\nMatéria-prima com madeiras diversas da fauna brasileira, tais como o como pau-brasil, o Jacarandá e a Peroba Rosa."},{"_id":"466a90e4ed6657af57000074","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349116,"position":3,"parentId":"466a8ec4ed6657af57000070","content":"**3.\tTransparência:**\nProtótipo lindo, mas precisam desenvolver a integridade física do material.Mostraram que havia interesse em atingir qualidade e delimitaram recursos necessários para isso:\nAlgumas questões funcionais ainda não haviam sido solucionadas, o que impedia o lançamento do produto no mercado, pois os realizadores determinaram que as propriedades físicas deveriam estar bem resolvidas antes que o produto final chegasse ao consumidor. Delimitaram que havia necessidade de investir em tecnologias produtivas, pesquisas, ensaios e moldes \n\nCompartilham o processo de produção, fornecendo informações detalhadas sobre cada etapa do processo. Mostram que é um produto manufaturado, feito em alguns pontos do Rio de Janeiro, situando o colaborador em um mundo real. \n"},{"_id":"466a9372ed6657af57000075","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349120,"position":4,"parentId":"466a8ec4ed6657af57000070","content":"**4.\tMeta de captação de recursos razoável **\n![](http://3.bp.blogspot.com/-qQX1Mlpcu7c/U17Jt1TcnMI/AAAAAAAAAZI/dJzU1hZ8ZlA/s1600/Cronograma+Catarse-01.png)\n\nOrçamento bem definido: mostram como o dinheiro arrecadado será aplicado pelo uso de gráficos que identificam a parte da verba que será destinada aos profissionais envolvidos, à matéria-prima do produto final, ao maquinário de produção e aos testes de usabilidade final. Desta forma, demonstram controle financeiro sobre o projeto, gerando confiança no colaborador que tem pretensão de investir capital. \nMeta audaciosa de arrecadar R$53.400,00 em 42 dias (algo em torno de R$1.270,00 por dia), que é um valor alto para o mercado nacional de financiamento coletivo."},{"_id":"466a9438ed6657af57000076","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349124,"position":5,"parentId":"466a8ec4ed6657af57000070","content":"**5.\tRecrutamento de campeões ativos:** opinião de diversos profissionais, tanto da área quanto de fora. Apresentam entrevistas com a designer e antropóloga Zoy Anastassakis - \"estão inventando um novo modelo pro negócio de design e acho que é por isso também que a gente tem que ficar atento pro que eles fazem porque eles apontam pra gente futuros direcionamentos do design no Brasil\"\nApresentam outros profissionais que acompanharam sua trajetória.\nGilberto Mendes, professor e sócio da C-Brand+ , \"eu aposto nesse projeto. Ele tem que sair, vai sair e vai ser um sucesso\"\n\nFred Gelli, co-fundador da Tátil+, sugere em entrevista+ (Série Restus, https://vimeo.com/92828753, Acesso em: 05/2014) que a equipe aplica o conceito de *upcycling*+(Upcycling is the process of converting waste materials or useless products into new materials or products of better quality or for better environmental value.\n\nThe first recorded use of the term upcycling was by Reiner Pilz of Pilz GmbH in an article by Thornton Kay of Salvo in 1994.) , \"o que é desejável e raro de se conseguir na indústria de um modo geral\"\nTomás de Lara, estrategista da nova Economia - \n\"Ousadia de utilizar o financiamento coletivo para tatear o mercado e entender se existe uma demanda real pra esse tipo de novo produto\"\nGoma, espaço de trabalho compartilhado, facilitou a arrecadação de novos líderes para divulgação do projeto pelas redes próximas de amigo. Desta forma, aproveitaram o círculo de relacionamentos próximos para difundir a campanha dentro e fora da rede.\n\nBuscaram a expertise de um especialista, Bruno Temer, engenheiro de materiais da MateriaBrasil. \nLançaram o produto na Semana de Design do Rio de 2013"},{"_id":"466a51a6ed6657af5700006f","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349159,"position":6,"parentId":"466a8ec4ed6657af57000070","content":"**Propriedade de conhecimento sobre a causa**\n\nEsforço> testes de forma empírica a partir da observação de que havia alto descarte. > trabalham há quase oito anos com pesquisa de materiais\n\n\"designers de plantão e a oficina da PUC serviu de palco pra criar o primeiro protótipo produzido por eles.\"\n\nPossuem expertise em produtos"},{"_id":"466a3c49ed6657af5700006d","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349163,"position":7,"parentId":"466a8ec4ed6657af57000070","content":"ESTÉTICA BEM RESOLVIDA\n\nResultado esteticamente incrível com alto valor conceitual. A fusão de serragens de madeiras com tonalidades distintas viabilizam o desenvolvimento de estéticas incontáveis; Encontra padrões similares aos da natureza, como cascos de tartaruga.\n\nO produto tem aparência eco"},{"_id":"466a94d9ed6657af57000077","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353010,"position":1.75,"parentId":"4666810373e806a5ca00005e","content":"**b) DURANTE**"},{"_id":"466a97d4ed6657af5700007c","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349147,"position":0.5,"parentId":"466a94d9ed6657af57000077","content":"**6.\tBoa administração de networking:** \nPresença online: Produzem conteúdo para os HUBs Facebook, Instagram,. Twitter e Tumblr. domínio próprio (http://zerezes.com.br/)"},{"_id":"466a9849ed6657af5700007d","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349149,"position":0.75,"parentId":"466a94d9ed6657af57000077","content":"**7.\tQualidade da apresentação / campanha:** \nUso de diversas mídias: vídeos explicativos com roteiro; imagens de qualidade dos produtos finais, da matéria-prima e do processo de produção; gráficos contundentes; identidade visual bem definida e utilizada em peças gráficas.\n\n\"parabéns Zerezes pela criatividade, incrível o video e o projeto, adorei!!!\" (Chio, Córdona)"},{"_id":"466a989fed6657af5700007e","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349151,"position":0.875,"parentId":"466a94d9ed6657af57000077","content":"**8.\tOportunidade de colaboração no processo criativo: **\n\n*e. Sociabilidade *\nCompartilhamento, criação e fortalecimento de laços.\n\"Acreditamos no diálogo, em críticas construtivas, e achamos que todo questionamento é bem vindo.\" +(http://catarse.me/pt/serierestus#comments)"},{"_id":"466a16e6ed6657af57000068","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349150,"position":1,"parentId":"466a94d9ed6657af57000077","content":"\n\n\n\n**9.\tDivulgação**\n \nFizeram um mapeamento de diversas entidades que poderiam se comover com a causa, tais como outras empresas com a mesma filosofia, blogs de influência, pessoas de prestígio e que dialogavam com o público alvo e entraram em contato. Essa ação gerou posts na mídia, o que veiculou informações sobre o produto desenvolvido em nichos específicos, atingindo colaboradores que se relacionaram à causa por afinidade.\n\n“A madeira é um material que tem tudo a ver com a FARM, e a gente confia na qualidade e no design do Zerezes, coletivo jovem que a nossa marca admira há tempos”, contou nossa diretora criativa Kátia Barros.+(http://www.farmrio.com.br/adorofarm/88160/)"},{"_id":"466a3fa7ed6657af5700006e","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349162,"position":2,"parentId":"466a94d9ed6657af57000077","content":"BUSCA POR DEMANDA\n\nA ideia de “testar o mercado, e entender se existia a demanda real pelo projeto”, dita pelo Tomás de Lara no nosso vídeo, foi colocada à prova e obteve um êxito incrível! Foi muito bonito ter visto tanta gente se movimentando de alguma forma pra nos ajudar a bater essa meta, e estamos muito felizes e agradecidos pela oportunidade que vocês nos deram de enfim desenvolver a série Restus!\n\n\"Adorei os óculos, gostaria de comprar \" (Bárbara Leal, Recife)"},{"_id":"466a9584ed6657af57000078","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353011,"position":1.875,"parentId":"4666810373e806a5ca00005e","content":"**c) DEPOIS**"},{"_id":"466a96bfed6657af5700007a","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349142,"position":0.5,"parentId":"466a9584ed6657af57000078","content":"**10.\tEntrega de recompensas**"},{"_id":"466a96faed6657af5700007b","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349144,"position":0.75,"parentId":"466a9584ed6657af57000078","content":"**11.\tExecução do Projeto**"},{"_id":"466a95deed6657af57000079","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349143,"position":1,"parentId":"466a9584ed6657af57000078","content":"\n\n**12.\tComunicação com apoiadores**\nRetorno depois do projeto:\n\"Ontem chegamos ao fim da campanha, e o resultado não poderia ter sido melhor! Além de alcançar a meta de arrecadação com 3 dias de sobra, ainda conseguimos bater uma meta extra criada de última hora, e com isso vamos conseguir desenvolver além da série Restus, uma nova embalagem para todos os apoiadores que compraram algum de nossos óculos :)\n\nGostaríamos de agradecer mais uma vez do fundo do coração a todos por toda o tipo de ajuda ao longo desses últimos meses de pré campanha e campanha! Em breve faremos novos contatos para saber a respeito de modelos e madeiras de óculos, tamanhos de camisas, e tudo mais!\n\nBeijos e abraços\n\nZ R Z S\""},{"_id":"4663d9fb73e806a5ca000048","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353220,"position":1.96875,"parentId":"4666810373e806a5ca00005e","content":"**Análise**"},{"_id":"466a1de2ed6657af5700006a","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353103,"position":1,"parentId":"4663d9fb73e806a5ca000048","content":"Faltou:\n\n**b.\tHumor**\nPoder de tornar a rotina mais interessante.\n\n**c.\tBem-estar **\nPotencial de proporcionar experiencias de paz, fé, estabilidade emocional, transcendência.\n\n**f. Autoestima **\nFortalecimento pessoal, autoconfiança, força, coragem, gratidão.\n\n**g. Boas Lembranças **\nAssociação a experiências passadas positivas.\n"},{"_id":"46639a7573e806a5ca000042","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353260,"position":1.5,"parentId":"4664557873e806a5ca00004b","content":"###ESTUDO DE CASO: GINGKO UMBRELLA\n"},{"_id":"46725b0236314316cc00008c","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353291,"position":0.5,"parentId":"46639a7573e806a5ca000042","content":"Distribuir"},{"_id":"46725cdf36314316cc00008d","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353412,"position":1,"parentId":"46725b0236314316cc00008c","content":"LINGUAGEM\nItaliano falando ingflês com sotaque\n\nSe referem aos usuários como \"amigos\", gera proximidade"},{"_id":"46726a5a36314316cc00008e","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353316,"position":2,"parentId":"46725b0236314316cc00008c","content":"RECOMPENSAS\n\n1 $ USD\nThanks!\n Bem-vindo a bordo! Como um agradecimento você receberá um e alugueres rendem de seu guarda-chuva favorito de qualquer modelo! Além disso, você vai ser atualizado sobre a disponibilidade na sua área. Obrigado por nos apoiar!\n\n67 afirmaram\n$ 15 USD\nBásico\n 1 guarda-chuva da série básica, com o pólo branco, copa preto ou branco e macas de uma cor à sua escolha a partir de nossa paleta, por 28 modelos diferentes. Por favor, consulte a seção \"Pré-ordem\" para o método de pré-venda e os custos de transporte para adicionar.\n\nPrevisão de entrega: novembro 2013\n876 reivindicou\n20 dólares\nSeleção\n 1 guarda-chuva da série seleção, onde você pode encontrar o \"clássico\", o novo \"arco-íris\" e outros 18 modelos únicos. Por favor, consulte a seção \"Pré-ordem\" para o método de pré-venda e os custos de transporte para adicionar.\n\nPrevisão de entrega: novembro 2013\n1440 afirmava\n$ 25 USD\nPersonalizado\n 1 guarda-chuva personalizado, onde você pode personalizar a cor todas as 'peças com a nossa paleta e escolher dossel preto ou branco, há mais de cinco centenas de trilhões de combinações diferentes! Por favor, consulte a seção \"Pré-ordem\" para o método de pré-venda e os custos de transporte para adicionar.\n\nPrevisão de entrega: novembro 2013\n863 reivindicou\n$ 100 USD\nV for Five\n Cinco guarda-chuvas de ginkgo para você: 1 personalizados e 4 de selecção e / ou básicos. Isso é um pouco de tudo, escolha seus favoritos! Por favor, consulte a seção \"Pré-ordem\" para o método de pré-venda e os custos de transporte para adicionar.\n\nPrevisão de entrega: novembro 2013\n249 reivindicou\nUS $ 150\nSeleção de pacote\n Aqui você pode escolher 10 guarda-chuvas a partir da seleção e série básica. Por favor, consulte a seção \"Pré-ordem\" para o método de pré-venda e os custos de transporte para adicionar.\n\nPrevisão de entrega: novembro 2013\n102 reivindicou\n$ 225 USD\nPacote Personalizado\n Se não tiver certeza sobre quais modelos de tomar, isto é para você: 10 guarda-chuvas do costume, a seleção ea série básica! Por favor, consulte a seção \"Pré-ordem\" para o método de pré-venda e os custos de transporte para adicionar.\n\nPrevisão de entrega: novembro 2013\n14 afirmaram\n$ 1,250 USD\nEstoque de Segurança\n Escolha 100 guarda-chuvas do básico ea série seleção, e sua família não vai precisar de ter os outros por muitos anos vindouros. Por favor, consulte a seção \"Pré-ordem\" para o método de pré-venda e os custos de transporte para adicionar.\n\nPrevisão de entrega: novembro 2013\n1 alegou\n$ 2.500 USD\nBig Estoque\n 200 guarda-chuvas diferentes à sua escolha a partir da, série seleção e personalizado básico. Vai demorar um pouco para escolher todos eles, divirta-se! Por favor, consulte a seção \"Pré-ordem\" para o método de pré-venda, e contacte-nos para os custos de transporte para adicionar.\n\nPrevisão de entrega: novembro 2013\n0 alegou\nUS $ 5.000\nPersonalizado + Logo Pack\n 500 guarda-chuvas: Escolha o seu modelo favorito do, série seleção ou personalizado básico e personalizá-lo com o seu logotipo no dossel! Por favor, consulte a seção \"Pré-ordem\" para o método de pré-venda, e entre em contato conosco para obter informações sobre o logotipo e os custos de transporte para adicionar.\n\nPrevisão de entrega: novembro 2013\n0 alegou\n$ 10,000 USD\nPacote de luxo + logotipo\n Crie o seu próprio modelo de luxo com dossel colorido e envie-nos o seu logotipo para imprimir nele. Você receberá um lote de 1.000 guarda-chuvas de luxo totalmente personalizados. Por favor, consulte a seção \"Pré-ordem\" para o método de pré-venda, e entre em contato conosco para obter informações sobre o logotipo e os custos de transporte para adicionar.\n\nPrevisão de entrega: novembro 2013\n0 alegou"},{"_id":"4672857336314316cc000090","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353879,"position":3,"parentId":"46725b0236314316cc00008c","content":"\"Olá amigos, agora é mais uma vez possível pré-encomendar o seu Ginkgo diretamente através de nosso widget em http://ginkgoumbrella.com/widget2\"\n\n"},{"_id":"4672441536314316cc000083","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353264,"position":1,"parentId":"46639a7573e806a5ca000042","content":"**Sobre**"},{"_id":"467251b236314316cc00008b","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353289,"position":2,"parentId":"4672441536314316cc000083","content":"Empresa: \nProjeto: Gingko\nProduto: Guarda-chuva\nLocalização do projeto: Itália\nPlataforma: Indie GoGo\n\nNúmero de investidores: 5223\nFinanciado em: 30/06/2013\nEndereço Eletrônico: \nhttps://www.indiegogo.com/projects/ginkgo-umbrella\n\nCapital requerido: U$30.000,00\nCapital arrecadado: U$137.25,00\n"},{"_id":"46728ba536314316cc000091","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353434,"position":3,"parentId":"4672441536314316cc000083","content":"SLOGAN\n\n\"O primeiro guarda-chuva eco sustentável. Leve, colorido e flexível\""},{"_id":"46724a4b36314316cc000084","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353244,"position":2,"parentId":"46639a7573e806a5ca000042","content":"**a) ANTES**"},{"_id":"46724ae336314316cc000085","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353243,"position":3,"parentId":"46639a7573e806a5ca000042","content":"**b) DURANTE**"},{"_id":"46724bcb36314316cc000086","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353249,"position":4,"parentId":"46639a7573e806a5ca000042","content":"**c) DEPOIS**"},{"_id":"46724d6036314316cc000088","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353254,"position":4.5,"parentId":"46639a7573e806a5ca000042","content":"**Análise\n**"},{"_id":"4663905173e806a5ca000041","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":347884,"position":2,"parentId":"4664557873e806a5ca00004b","content":"###Estudo de Caso 1: Nomadix\n\nPerformance Towels for Yoga nd Life\n\nhttps://www.kickstarter.com/projects/nomadix/performance-towels-for-yoga-and-life-eco-friendly?ref=nav_search"},{"_id":"46722c1f36314316cc000082","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353171,"position":3.5,"parentId":"4664557873e806a5ca00004b","content":"https://www.kickstarter.com/projects/2083391547/nourishmat-changing-the-way-wethink-about-food\nNourishmat - Changing the Way We Think About Food"},{"_id":"4668f5892953ee7b70000062","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":348446,"position":4,"parentId":"4664557873e806a5ca00004b","content":"CONSIDERAÇÕES SOBRE O RESULTADO DO ESTUDO DE CASO"},{"_id":"4664c8fb73e806a5ca00004e","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353247,"position":1,"parentId":"4668f5892953ee7b70000062","content":"**Atributos de memorabilidade identificados**"},{"_id":"4664c94773e806a5ca00004f","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353083,"position":2,"parentId":"4668f5892953ee7b70000062","content":"\n**Atributos de sustentabilidade identificados**"},{"_id":"4664c99373e806a5ca000050","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353085,"position":3,"parentId":"4668f5892953ee7b70000062","content":"**Atributos de Sucesso identificados**"},{"_id":"4664c9f373e806a5ca000051","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353088,"position":4,"parentId":"4668f5892953ee7b70000062","content":"\n**Outros atributos interessantes**"},{"_id":"46386473ab123df094000360","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352407,"position":5,"parentId":null,"content":"#4. DISCUSSÃO DOS RESULTADOS"},{"_id":"4668f6512953ee7b70000063","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353882,"position":5.2421875,"parentId":null,"content":"##CONSIDERAÇÕES PARCIAIS\n\n"},{"_id":"463872e4ab123df094000364","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":348458,"position":0.25,"parentId":"4668f6512953ee7b70000063","content":"##CONSIDERAÇÕES\n\nA participação do colaborador é essencial para o funcionamento dos sistemas de financiamento coletivo. Conquistá-lo é a peça-chave para o sucesso do projeto. "},{"_id":"4638748dab123df094000366","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353886,"position":0.3125,"parentId":"4668f6512953ee7b70000063","content":"###ATORES QUE CONTRIBUEM PARA A LIGAÇÃO EMOCIONAL COLABORADOR-PROJETO\n\nLíderes"},{"_id":"463873b6ab123df094000365","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353679,"position":0.375,"parentId":"4668f6512953ee7b70000063","content":"###FATORES DE SUCESSO DE UMA CAMPANHA DE CROWDFUNDING\n\nEstratégias de crowdfunding estão emergindo rapidamente; realizadores bem-sucedidos estão percebendo isso e se utilizando dessas novas táticas e alavancar seus projetos.\n\nA partir da análise dos dados, foi possível fazer uma seleção de recomendações ao designer. Uma lista que indica passos daquilo que deve ser pensado dividida em fases (antes, durante e depois do lançamento da campanha). Podem ser usados como guia para produção de projetos antes de começarem. \n\nEssa lista deverá guiar o realizador para aquilo que chamo de “sucesso responsável”, ou seja, guia-lo para conseguir atingir os requisitos do crowdfunding e entregar um produto sustentável para o mundo.\n\nOs principais marcos da pesquisa foram:\n(Destacar estratégias de sustentabilidade e memorabilidade adequadas ao sistema de crowdfunding para o designer agregar ao seu projeto)\n\n\n"},{"_id":"4668fbfa2953ee7b70000065","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":348783,"position":0.5,"parentId":"4668f6512953ee7b70000063","content":"FATORES RELACIONADOS AO APEGO EMOCIONAL\n\nEngajar investidores é uma tarefa que envolve diversos fatores racionais; contudo, munir-se de uma frente emocional para envolver todas as partes revelou-se elemento essencial para uma boa estratégia de projeto. \n\nExistem vários fatores motivadores da memorabilidade e a compreensão destes à partir da ótica do design ajuda a determinar aspectos relevantes apresentados pelos projetos de produto integrantes das plataformas de *crowdfunding*. Esta exploração encontrou alguns itens apontados por Vera Damazio (2005) como atributos de incentivo às formação das relações de apego usuário-produto nos projetos estudados. \n\n**Apontar quais atributos de memorabilidade que os projetos preencheram e como:**\n\n**a.\tIdentidade ** \nIdentificação com a causa .\n\n**b.\tHumor**\nPoder de tornar a rotina mais interessante.\n\n**c.\tBem-estar **\nPotencial de proporcionar experiencias de paz, fé, estabilidade emocional, transcendência.\n\n**d.\tCidadania**\nAções em prol do bem coletivo.\n\n**e. Sociabilidade **\nCompartilhamento, criação e fortalecimento de laços.\n\n**f. Autoestima **\nFortalecimento pessoal, autoconfiança, força, coragem, gratidão.\n\n**g. Boas Lembranças **\nAssociação a experiências passadas positivas.\n\nO designer pode se utilizar destes parâmetro para compreender a relação emocional entre o consumidor e o produto, agregando valores e conhecimento acerca da dimensão estético-simbólica de determinado objeto."},{"_id":"4668fb442953ee7b70000064","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":348828,"position":1,"parentId":"4668f6512953ee7b70000063","content":"FATORES QUE INFLUENCIARAM O ENGAJAMENTO\n\n**Apontar quais os fatores de sucesso que o projeto preenche e como:**\n\n**a) Antes**\n \n1.\tPlanejamento \n2.\tRelevância \n3.\tTransparência:\n4.\tMeta de captação de recursos razoável \n5.\tRecrutamento de campeões ativos\n\n**b) Durante**\n \n6.\tBoa administração de networking: \n7.\tQualidade da apresentação / campanha: \n8.\tOportunidade de colaboração no processo criativo: \n9.\tDivulgação\n\n**c) Depois**\n\n10.\tEntrega de recompensas\n11.\tExecução do Projeto\n12.\tComunicação com apoiadores\n"},{"_id":"466485e573e806a5ca00004d","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":348448,"position":2,"parentId":"4668f6512953ee7b70000063","content":"(Comprovar fatores)\n\n**Antes**\n\n*Planejamento:*\nEscolher bem a plataforma. As campanhas de crowdfunding são de várias naturezas e sempre há variações nas regras das plataformas, mas o realizador deve tirar o melhor dessa diversidade e entender o sistema antes de lançar sua campanha de crowdfunding, independentemente do tamanho ou tipo. \n\nEnquanto sites como Catar.se e Kickstarter capturam a maior parte da atenção do público, existem muitos outros sites de crowdfunding de nicho que podem funcionar melhor para cada projeto. Portanto, antes de decidir a plataforma, é recomendado passar algum tempo analisando as opções; estas, devido à agilidade das mídias web, tendem a crescer em número e apresentar constante melhoria de seus sistemas. No campo do design industrial já temos iniciativas como o Crowdy House, que oferece sistema baseado em na filosofia do design democrático.\n\n*Estratégia clara para atingir os doadores *\n\n*Relevância*\nProjeto relevante para um grande número de pessoas\n\n*Transparência: *\nA grande maioria dos produtos já são apresentados em fase projetual avançada, com alguma estrutura. Os projetos encontrados muitas vezes excedem a complexidade esperada e já chegam praticamente prontos para produção. Estes projetos precisam demonstrar clareza em seu estado de desenvolvimento para o usuário, ou seja, não basta estar completo, é necessário explicitar isso. Saber exatamente quais são as metas, objetivos finais e aonde o dinheiro será investido ajudam na hora da escolha. \n\n*Uma narrativa clara e focada:* \n72% dos entrevistados falaram que a transparência é fundamental para decidir apoiar um projeto. 64% só apoiam projetos que apresentem o uso da verba de forma transparente (http://pesquisa.catarse.me/#/38)\nOferecendo recompensas bem pensadas pelas doações: \nRecompensas são oferecidas àqueles financiadores que apoiarem determinado projeto. A criatividade do que será oferecido é tão relevante quanto sua tangibilidade. Essas recompensas variam de natureza e se alteram de acordo com o projeto. Oferecer coisas de valor, que vão além de uma representarem uma oferta, são fatores relevantes na escolha de um investidor (53% dos usuários afirmam checar as recompensas antes de investir). Se forem oferecidas edições limitadas ou experiências únicas, a probabilidade do projeto receber investimentos é maior, ou seja, a criatividade e a capacidade de se conectar ao usuário são fatores relevantes na escolha dessas recompensas. As recompensas mais encontradas englobam:\no\t1) Cópias do produto original finalizado, como DVDs, livros ou jogos entregues após a conclusão do projeto;\no\t2) O investidor fará parte criativa ou não do produto final. É o que acontece quando tranformam o investidor em um personagem de livro, por exemplo;\no\t3) Oportunidade de vivenciar experiências, como sentar em um bar com os produtores ou receber uma banda em sua casa;\no\t4) Objetos de recordação daquele projeto, como fotos dos locais das produções, envio de objetos que foram utilizados no processo ou o nome mencionado nos créditos do projeto. \nOferecendo amostra ou lembrança do produto final \nMeta de captação de recursos razoável \n\n*Recrutamento de campeões ativos *\n\n*Auxílio da equipe da plataforma:*\n\n**Durante**\n\n*Boa administração de networking: *\nOs investimentos vêm de diversas fontes, como audiência da plataforma, amigos e família, contatos expandidos por redes sociais, pessoas variadas da internet, etc. Para engajar todas essas pessoas é necessário desenvolver uma boa estrutura dentro das redes de networking, nas quais as ideias ganham destaque e opinião do público em geral.\nUso eficiente de ferramentas fornecidas pelas mídias sociais e \nAproveitar o poder da mídia social\nA lógica de recomendação da plataforma favorece que projetos com apelo popular espalhem aos quatro ventos a novidade do financiamento coletivo e tragam mais apoiadores, que passam a circular na plataforma. Isso influencia no apoio a vários outros projetos\n\n*Envolver sua rede próxima de amigos;*\nAmigos e familiares apoiaram em peso\n\n![](https://dl-web.dropbox.com/get/PIBIC%20-%20Imagens/1.jpg?_subject_uid=4955869&w=AACcDbJydrIcWzQrIb1bJTypQuBYZg3D5op2GXY2gZWJUQ)\n \n1.Ignição de projetos: É nesse círculo de pessoas que a magia se inicia. São os amigos e parentes, pessoas próximas, que desejam seu sucesso e estão dispostas a ajudar baseados no mais incrível dos motivos: o afeto. Respeitar esse círculo, trabalhá-lo bem e de forma especial é um dos segredos do sucesso. São esses os apoiadores mais valiosos, responsáveis pela ignição de um projeto e pelo estímulo psicológico inicial em uma campanha. Tudo fica mais difícil sem eles, pois representam de 55 a 80% dos recursos que serão captados por um realizador.\n\n2.Realização de projetos: O segundo círculo é determinante. É composto por pessoas que receberão recomendações sobre um projeto a partir da rede de influências de seus conhecidos diretos e parentes. Carinhosamente apelidado de \"amigos dos amigos\", ele determinará se um projeto será realizado ou não, dado que cobre a lacuna de contribuições que o primeiro círculo não foi capaz de assegurar. O mais importante aqui é a comunicação sobre o projeto: quanto mais distantes as pessoas estão de um acesso direto ao realizador, mais necessidade sentem de assegurar a credibilidade da iniciativa proposta. Comunique-se com vontade, e seja transparente sobre seus objetivos!\n\n3.Interesse Público: O terceiro e último círculo é o equivalente a \"cair nas graças do povo\". É quando um projeto ultrapassa o primeiro e segundo círculos por trabalhar temáticas que são de interesse público, que geram comoção ou por fazerem boas campanhas a ponto de expandirem a rede de influência do projeto. Para quem pensa em projetos de grande porte, esse círculo é necessário. No entanto, é extremamente difícil de ser atingido pois depende de uma série de fatores como bom discurso, exposição na mídia, credibilidade do realizador e boa comunicação dos objetivos do projeto.\n\n*Qualidade da apresentação / campanha: *\n“Crowdfunding não é uma fonte mágica de dinheiro”, diz o banner na página inicial do Indiegogo. O usuário conhece o projeto, se identifica e investe. Contar uma história de forma lógica e envolvente atrai o usuário curioso. Isso pode ser feito por textos, gráficos, vídeos, rascunhos, enfim… Tudo aquilo que apresente ao usuário o conceito do produto e questões periféricas, como a felicidade que a equipe terá em concluir o projeto ou a ajuda que será garantida à determinada população. (Considero a apresentação a fase mais publicitária desse sistema)\n\n*Imagens e vídeos atraentes e sinceras:*\n\n*Boa campanha de divulgação:*\n“se utilizam de vários recursos possíveis para que o projeto seja bastante atraente aos usuários. Vídeos, podcasts, matérias escritas, uso de redes sociais, tudo pode ser utilizado para que a iniciativa seja cada vez mais divulgada e atraia mais simpatizantes.”\n\n*Oportunidade de colaboração no processo criativo: *\nPara serem lançados no ar, é exigida pela maioria das plataformas que os projetos já estejam em um estágio médio ou avançado. Apesar disso, se apresentam mutáveis perante a participação dos colaboradores. A colaboração proposta pelas plataformas tem dado espaço para que os criadores troquem ideias com futuros usuários de seus produtos, profissionais de diversas áreas dêem opiniões contundentes ou que criativos dêem palpites dentro dos projetos. Dessa forma, os projetos adquirem características muito reais e fogem apenas da idealização do que seria uma boa ideia. É possível verificar a popularidade de ideias e transformar o produto para que se adeque às necessidades do público \n\nDemanda deve ser mínima para produção. Evitando produção em excesso de produtos para o mercado. \n\nSe o produto correspondes aos desejos reais do consumidor, então muito provavelmente vai durar mais tempo com o usuário.\n\n*Divulgação*\nProjeto saiu na mídia\n\n**Depois**\n\n*Entrega de recompensas*\n\n*Execução do Projeto*\n\n*Comunicação com apoiadores*\n\n"},{"_id":"4638754bab123df094000367","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353893,"position":5.431640625,"parentId":null,"content":"##PAINÉIS\n"},{"_id":"4668f4b82953ee7b70000061","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353892,"position":1,"parentId":"4638754bab123df094000367","content":"###ÁRVORE DE RELAÇÕES"},{"_id":"463866cdab123df094000362","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":348480,"position":1,"parentId":"4668f4b82953ee7b70000061","content":"HIERARQUIA DE PRODUÇÃO E RELAÇÃO DOS COLABORADORES E REALIZADORES\n\nEsquema:\n \n![](https://dl-web.dropbox.com/get/PIBIC%20-%20Imagens/Imagem1.png?_subject_uid=4955869&w=AAD6hoDZ4_cNfIgzfXcnNVTMWd2RunPmagRyb_MQudO5gA)\n\nLegenda de cores: QUEM É O QUE FAZ BENEFÍCIO\n"},{"_id":"46745bd936314316cc000093","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353890,"position":2,"parentId":"4638754bab123df094000367","content":"###FORMAR LÍDERES\n"},{"_id":"46745e2b36314316cc000094","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353891,"position":3,"parentId":"4638754bab123df094000367","content":"###FATORES DE ENGAJAMENTO"},{"_id":"46387618ab123df094000368","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353881,"position":6,"parentId":null,"content":"#5. CONSIDERAÇÕES FINAIS E RECOMENDAÇÕES"},{"_id":"46696883ed6657af57000063","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352239,"position":0.5,"parentId":"46387618ab123df094000368","content":"##RECOMENDAÇÕES\n\nA ascensão do financiamento coletivo é recente e tem demonstrado presença expressiva na produção de produtos na última década, principalmente por possibilitar a confecção de projetos que dificilmente seriam realizados sem o investimento comunitário de capital. Além disso, proporciona trocas colaborativas com a comunidade em geral, gerando sentimentos relacionados à sociabilidade e cidadania em todas as partes envolvidas. \n\nA abertura para diálogos constante aproxima designer e usuário final do produto, apresentando-se como um meio eficiente para encontrar as necessidades intrínsecas à um novo ou estabelecido nicho de mercado.\n\n O sucesso obtido pelos realizadores por meio das plataformas deste modelo comprovam que é possível a mobilização de pessoas em prol de determinada causa ou ideia. Não é possível, contudo, afirmar que se houver um produto a ser construído, o sistema de recompensa é o mais recomendado ou que se houver uma empresa a ser criada, o sistema de equidade é a melhor opção. Assim como a tecnologia e os sistemas de consumo, o *crowdfunding* tende a evoluir; sua estrutura e modelos de aplicação desbravarão novos caminhos, abrangendo novas temáticas que guiarão o aparecimento de nichos. Cada projeto apresenta necessidades particulares e, portanto, recomenda-se que a plataforma a ser utilizada seja uma escolha feita com cautela pelo realizador. \n\n"},{"_id":"46387690ab123df094000369","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":353678,"position":1,"parentId":"46387618ab123df094000368","content":"## CONSIDERAÇÕES FINAIS\n\nEste trabalho buscou dispor noções e dados em torno do sistema de financiamento coletivo popularmente conhecido como *crowdfunding*. O resultado esperado na execução do trabalho é identificação de como ocorrem as relações colaborador-objeto-projeto antes, durante e depois do projeto, para desenvolver uma observação crítica com relação ao vínculo gerado em virtude do sistema de financiamento colaborativo. Através desta busca, foi estabelecido como objetivo específico, compreender fatores que engajam os consumidores nessas novas empreitadas e os aspectos que fortalecem essa tendência. \n\nA metodologia de estudo de caso aliada à compreensão do contexto no qual se insere esse ecossistema foram as formas utilizadas para atender os objetivos citados acima. A Era Digital, as novas relações de consumo, o perfil dos atores dessa estrutura e o papel do design inserido nessas comunidades foram os tópicos abordados para desenvolvimento de conceitos e raciocínios acerca da temática. \n\nO conteúdo apreendido desses fundamentos serviu como base teórica para contemplação do estudo do caso de sucesso Óculos Restus, projeto de produto de cunho sustentável hospedado na plataforma brasileira Catar.se. \n\nEstas explorações serviram para avaliar questões que tangem a presença do design de produto nas plataformas de *crowdfundnig*. A consciência dos fatores que podem levar ao êxito de um projeto pode determinar a aplicação efetiva de métodos em diferentes momentos de um projeto. \n\nEspera-se que a exploração executada estimule o debate acerca da presença do design responsável nas plataformas de financiamento coletivo. A pesquisa possibilita o entendimento das inter-relações que ocorrem nesse ecossistema entre colaborador, realizador e projeto; ademais, aponta aspectos particulares de sucesso encontrados em projeto de produto, com a finalidade de propiciar aos participantes dessa modalidade de consumo maior compreensão do contexto em que vivem."},{"_id":"46387741ab123df09400036a","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352417,"position":7,"parentId":null,"content":"#REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS"},{"_id":"464c82654b256c747300004b","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":352233,"position":2,"parentId":"46387741ab123df09400036a","content":"Barabasi, A. L. \"Linked: A Nova Ciência dos Networks: Como Tudo Está Conectado a Tudo e o que Isso Significa para os Negócios, Relações Sociais e Ciência\", São Paulo: Leopardo, 2009.\n\nDAMAZIO, Vera. Artefatos de Memória da Vida Cotidiana: um olhar interdisciplinar sobre as coisas \nque fazem bem lembrar. 285p. Tese (Doutorado em Ciências Sociais), UERJ, Rio de Janeiro, 2005. \n\nANDERSON, Chris. A cauda longa: do mercado de massa para o mercado de nicho. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006. \n"},{"_id":"464b24ee4b256c7473000048","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":346588,"position":10,"parentId":null,"content":"SOBRANDO"},{"_id":"46383dfeab123df09400034a","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":349272,"position":0.75,"parentId":"464b24ee4b256c7473000048","content":"###2.1.x. \n\nCULTURA DA CONVERGÊNCIA\na convergência dos meios de comunicação, \n\nNo âmbito da convergência, qualquer tipo de produto pode ser oferecido,\n\no primeiro a tratar do tema, usando o conceito “convergência de modos”, foi Ithie de Sola Pool\n\nAutor: Henry Jenkins. Livro: Cultura da convergência\n\nConvergência entende-se por vários suportes midiáticos, com os quais uma determinada produção pode chegar até seus espectadores. (Jenkins, 2008:27).\n\nconfluência do conteúdo (confluência: que se dirige para o mesmo ponto; convergência)\n\nAs interações da web possibilitaram o surgimento de uma cultura participativa.. Como define Jenkins:\n“A expressão cultura participativa contrasta com noções mais antigas sobre a passividade dos espectadores dos meios de comunicação. Em vez de falar sobre produtores e consumidores de mídia como ocupantes de papéis separados, podemos agora considerá-los como participantes interagindo de acordo com um novo conjunto de regras, que nenhum de nós entende por completo” (Jenkins, 2008:28).\n"},{"_id":"464bd41f4b256c7473000049","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":336859,"position":3,"parentId":"464b24ee4b256c7473000048","content":"Portanto, uma das principais questões levantadas foi: como o realizar engaja esse público de forma eficiente? "},{"_id":"463864f9ab123df094000361","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":336917,"position":4,"parentId":"464b24ee4b256c7473000048","content":"Foram identificados 3 pilares que sempre compõem uma plataforma de financiamento coletivo: disponibilização de informação, possibilidade de troca entre usuários e sistema de angariamento: \n\n###Troca:\n###Sistema de Angariamento:\n###Informação:\nhistórias reais captadas por vídeo, fotografia ou áudio\n\na compreensão desses fatores permite ??"},{"_id":"464cdc2a4b256c747300004d","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":337047,"position":7,"parentId":"464b24ee4b256c7473000048","content":"a produção de crowdsourcing pode ser organizada por um profissional da área relacionada ao que a plataforma oferece, como por exemplo, sites de notícias, em que jornalistas ficam responsáveis pela disposição e pela forma como serão divulgadas as matérias, mas a produção e os temas a serem tratados serão, exclusivamente, pautados pelos consumidores e, não, pelos profissionais.\n\n•\tobter os melhores preços para os produtos de grife.\n•\tAPOIAR designers independentes\n\no papel do consumidor se tornando mais forte frente ao mercado."},{"_id":"4668e7ef2953ee7b7000005c","treeId":"46380b90ab123df09400033b","seq":348616,"position":10,"parentId":"464b24ee4b256c7473000048","content":"OBJETIVOS ESPECÍFICOS\n\nConhecer: o perfil das pessoas que fazem o financiamento coletivo acontecer no Brasil\n\nCompreender: os comportamentos, motivações e porquês das pessoas ao apoiarem um projeto\n\nAnalisar: o cenário atual do financiamento coletivo no país\n\nApresentar: um pouco da ótica dos realizadores de projetos que já passaram pela plataforma do Catarse\n\nSeleção: Quais desses requisitos o projeto de crowdfunding foi capaz de gerar no colaborador?\n\nImaginar para projetar: “observar a realidade, imaginar as situações, atividades e relações humanas desejadas e desenhar em torno do que foi imaginado”\n\nAcreditamos que quanto mais disponibilizarmos informação aberta a todos, mais potência teremos ao desenvolver o financiamento coletivo de produtos sustentáveis.\n\nOs dados que foram apresentados são um recorte,\n\npossibilita que artistas atraiam diretamente os consumidores, que passam a apresentar, em suas mãos, o poder de conseguir efetivar projetos por meio de financiamento colaborativo.\n\n e mudar, portanto vale ressaltar que o estudo acima deverá ser atualizado com novos dados advindos das propostas futuras tendem a surgir tanto de HUBs quanto de realizadores ou colaboradores.\n"}],"tree":{"_id":"46380b90ab123df09400033b","name":"PIBIC","publicUrl":"pibic_crowdfunding","latex":true}}